Fyre Festival
Foto: Divulgação

O polêmico Fyre Festival vai ganhar uma segunda edição e, ao que tudo indica, isso não é um boato.

O fundador do evento, Billy McFarland, anunciou recentemente o retorno do desastroso festival através de suas redes sociais.

Em sua conta do Twitter, ele disse:

Finalmente o Fyre Festival II está acontecendo. Diga-me por que você deveria ser convidado.

É claro que a notícia pegou todo mundo de surpresa e muitos internautas aproveitaram para zoar e compartilhar alguns memes com McFarland. Uma usuária respondeu o tweet do empresário, dizendo:

Diga-me por que você não deveria estar na prisão

Billy respondeu:

É do interesse daqueles a quem devo que eu esteja trabalhando. As pessoas não estão sendo pagas se eu sentar no sofá e assistir TV. E porque cumpri minha pena.

Como falamos anteriormente, McFarland foi liberado mais cedo da prisão depois de ser condenado em 2018 a seis anos de cadeia por fraude bancária, fraude eletrônica e por mentir para os investigadores.

Diversos detalhes deste caso foram revelados no documentário da Netflix Fyre Festival: Fiasco no Caribe, lançado em 2019.

Segunda edição do Fyre Festival

Quem também se manifestou sobre uma nova tentativa de realizar o Fyre Festival foi Andy King, um dos produtores da primeira edição que ganhou destaque por sua sinceridade no documentário sobre o evento. Ele declarou:

Fyre Festival 2.0. Quem está dentro?? Vamos.

Em resposta ao tweet de Andy, muitas pessoas questionaram se ele realmente iria se envolver mais uma vez na produção do festival. Um usuário foi mais direto e declarou em um tweet:

Por que alguém confiaria em você e em Billy novamente? Vocês dois são golpistas comprovados.

Após Billy McFarland ter feito o anúncio da nova edição do festival, Chris Bakke, fundador da empresa de tecnologia Laskie, compartilhou o print do convite que o empresário lhe mandou sobre o evento.

Na mensagem, Billy declarou que “os shitposters são as novas supermodelos”.

Após a divulgação da mensagem, Billy enviou uma nova mensagem e já convocou até Elon Musk para “patrocinar” uma suposta terceira edição do festival:

Vou esmagar a versão da ilha primeiro, mas Elon Musk, o Fyre 3 definitivamente precisa acontecer no espaço.

No mês passado, McFarland compartilhou com os seguidores seus planos para conseguir os US$26 milhões que deve aos investidores do Fyre Festival. Ele explicou:

Veja como vou pagar: passo metade do meu tempo filmando programas de TV. Na outra metade, concentro-me naquilo em que sou muito, muito bom. Sou o melhor em criar criativos selvagens, reunir talentos e entregar o momento.

Ele ainda incluiu no final da mensagem um número de celular para aqueles que quisessem entrar em contato para contratá-lo.

Fyre Festival

Em 2016, o Fyre Festival foi prometido como “um festival de luxo nas Bahamas”, que planejava ter um público extremamente seleto, chegando a cobrar cerca de 5 mil reais pelo ingresso diário, e com pacotes VIP saindo por 45 mil reais.

Porém, ao chegar o dia do evento, a estrutura para o Fyre não estava montada e diversos problemas envolvendo voos, aposentos e até mesmo alimentação começaram a aparecer. Com isso, o festival foi “adiado indefinidamente” e dezenas de pessoas acabaram ficando “presas” nas Bahamas, dependendo da disponibilidade de voos para voltar para os Estados Unidos.

Bandas como blink-182, Major Lazer, Disclosure e Migos estavam escaladas para tocar no evento que aconteceria entre Abril e Maio de 2017.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!