Foto do cantor Lucas Mamede

Depois de ter iniciado sua carreira na pandemia, o jovem cantor Lucas Mamede está se preparando para fazer sua primeira turnê.

O talento do músico de 20 anos passou a ser reconhecido depois que ele começou a compartilhar em sua conta do TikTok uma série de covers marcadas por um belíssimo sotaque pernambucano e um sorriso simpático, que forneciam afago para muitos durante o isolamento gerado pela COVID-19.

Conquistando ainda mais admiradores nos últimos anos, Mamede lançou no início de Fevereiro seu primeiro disco autoral, Já ouviu falar de amor?. Em conversa com o TMDQA!, o rapaz apontou que o álbum que aborda diversos aspectos do amor e resgata a cultura nordestina “vem como conforto, como um abraço mesmo, porque o amor mora num abraço, num sorriso”.

Lucas ainda apontou que, no momento, suas três faixas preferidas são “Aquarela” – que tem a participação das Ganhadeiras de Itapuã – e também “A Luz do Luar” – que foi inspirada no filme Up – Altas Aventuras – e a caliente “Baile” – em que ele canta em espanhol.

Sua turnê terá início no dia 28 de Abril em Fortaleza e passará por diversas cidades do Brasil incluindo Recife, Salvador, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Curitiba, Manaus e muito mais.

A excursão irá servir como um aquecimento, já que a primeira parte dessa turnê será encerrada no dia 24 de Junho quando Lucas Mamede faz sua estreia no festival Turá. Ele divide o line-up com nomes de destaque da música brasileira como Jorge Ben Jor, Zeca Pagodinho, Margareth Menezes, Gilberto Gil, Pitty e muitos outros.

“Vai ser de fato o meu primeiro festival tocando a nossa turnê, tocando o nosso disco. Então, vai ser tudo especial, sabe? Esse festival vai ficar na história da minha vida, né, vai fazer parte pra sempre”, declarou Lucas ao TMDQA!

Na conversa, Lucas falou sobre a transição das telas para o palco ao vivo, os preparativos para a turnê e revelou qual show ele está mais curioso para acompanhar no festival Turá.

Confira a entrevista na íntegra logo abaixo e em seguida ouça o disco de estreia de Lucas.

TMDQA! entrevista Lucas Mamede

TMDQA!: Oi Lucas, tudo bem? É um prazer estar conversando contigo. Esse ano você lançou seu disco de estreia que era bastante aguardado por seus fãs, principalmente aqueles que te acompanharam desde o início de sua carreira no TikTok. Me fala como você está se sentindo depois do lançamento e como tem sido o retorno até agora?

Lucas Mamede: Muito obrigada por estar conversando com vocês. Quero falar que eu estou num misto de emoções e tem sido muito maravilhoso poder lançar um disco, algo que eu nunca imaginava há dois anos atrás e poder fazer um trabalho tão lindo com pessoas tão especiais, que fazem parte da minha vida agora, tem sido incrível e ver a galera conhecendo esse esse lado também, né? Da música autoral, do que sai de dentro de você, né? Que é mais verdadeiro até. Então assim, tem sido muito especial, esse disco tá lindo e “Já Ouviu Falar de Amor”, acredito muito que vem como conforto, como um abraço mesmo, porque o amor mora num abraço, num sorriso, então , vai ser muito especial poder viver isso com a galera. Poder tá junto, cantando as músicas, vai ser incrível.

TMDQA!: E no “Já Ouviu Falar de Amor?” você não deixa de lado suas origens e apresenta diversos elementos característicos da cultura nordestina. Quais foram suas principais referências para a construção desse disco?

Lucas Mamede: Olha, as referências eu costumo dizer muito que tudo que você escuta, você se inspira, né? E eu costumo escutar muita música brasileira. Música antiga de Gilberto Gil, Dominguinhos, Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Djavan. Vários dos grandes músicos da história brasileira. E esse disco ele tem muito isso, essa homenagem, esse resgate da nossa cultura nordestina. E colocar tudo isso no disco, com a zabumba, a sanfona gravada por Mestrinho, enfim, vários músicos, artistas também da nossa terra, é algo muito incrível. Ter a oportunidade de juntar isso, juntar até onde eu nasci, onde eu fui criado e colocar isso na música. Isso pra mim foi muito especial, tanto é que eu me recordo do período de gravação, quando a gente estava gravando e colocando o triângulo, o instrumento de percussão, tudo que remete a nossa terra, a nossa origem, ao nosso Brasil de fato, tudo isto na hora quando Mestrinho estava gravando as sanfona e o acordeom eu me afastei um pouquinho e fui chorar, porque eu não me aguentei, sabe? Eu fiquei muito emocionado porque de fato isso mexe com o coração, né? E quando mexe com o coração a gente está no caminho certo.

TMDQA!: Eu sei que é uma pergunta difícil, mas das 12 faixas que você apresenta no disco quais são as suas três preferidas e por que?

Lucas Mamede: É muito difícil mas veja bem, veja bem. A minha favorita, até agora, porque eu sempre troco pra ser sincero. Mas até agora o que está no meu coração é “Aquarela” porque essa música tem a participação das Ganhadeiras de Itapuã, que fazem parte da nossa música brasileira, da história. Então assim, foi muito especial de verdade, essa música tem essa alegria, essa aquarela, o amor ele colore a vida da gente, né? Em segundo lugar eu botaria “A Luz do luar”, porque foi inspirado até em um filme que é “Up – Altas Aventuras”, aquele desenho, que mostra a vida do casal quando eles estão jovens, adultos, velhinhos e até depois do fim. E essa música é muito especial pra mim porque eu consegui trazer ela depois de ver o filme pra minha realidade, e ela fala da vida do casal por completo e independentemente da da faixa que você esteja, você é o grande amor da vida da pessoa. Então essa música pra mim é o sentido de completude, ela é magnífica. E em terceiro lugar eu colocaria “Baile” por causa da resenha, entendeu? Eu gosto dessa coisa mais caliente, dessa brincadeira. E foi muito divertido gravar essa música e assim, essas, por enquanto, são as minhas três favoritas.

TMDQA!: Em uma conversa anterior com o TMDQA! você disse que uma de suas expectativas para o futuro era fazer com que seu som fosse reconhecido. E agora, junto com o lançamento do disco, você anunciou uma turnê que começa em Abril. Acredito que esse já seja um dos primeiros passos que pode contribuir nesse seu desejo, né? Me conta um pouco de como vão ser esses shows e como está sua expectativa para começar a rodar o Brasil com sua música?

Lucas Mamede: Vai ser incrível de fato e eu lembro da nossa última conversa e foi justamente isso, sabe? Essa turnê vem de fato para concretizar, né? Para dar início a tudo isso, que é poder cantar com a galera. Eu estava até comentando aqui em casa dizendo assim: “poxa, é muito legal você cantar pela internet e ver essa interação, que eu amo demais. Mas outra coisa deve ser pessoalmente, sabe? Você cantar, ver o rosto do pessoal e cantar junto as músicas”. Então assim, vai ser muito especial. Vão ser mais de vinte shows nessa primeira perna da turnê, nessa primeira parte. A gente começa em Fortaleza dia 28 de abril, depois faz Recife, 29, enfim. Passa pelo Nordeste, passa por todo o Brasil, no caso. Acho que vão ser 14 estados e a gente vai terminar em São Paulo, no Festival Turá, que vai ser muito incrível, muito incrível mesmo. Então pra gente poder viver isso vai ser incrível. E é aquela coisa, primeira turnê você só vive pela primeira vez, né? Então vai ser muito especial.

LEIA TAMBÉM: TMDQA! Entrevista – Lucas Mamede e o poder das redes sociais para propagar música boa

TMDQA!: Como você acredita que vai ser essa transição das telas, das redes sociais como o TikTok, para essa interação ao vivo com o público?

Lucas Mamede: Vai ser muito bom. Eu tenho trocado muito papo com a galera na internet e eles estão muito ansiosos também. Aí tem gente que eu acho que está mais ansioso que eu, e aí a gente fica nessa, nessa troca, e pra saber como vai ser, meu Deus, a galera manda que já comprou o ingresso, que vai estar na primeira fileira. E aí eu fico muito feliz, sabe? Porque vejo esse carinho todo, principalmente no nosso começo, né? Porque a gente está começando agora, né? Então receber esse carinho público logo agora tem sido muito especial, é gratificante poder viver isso. E a gente fala muito com a nossa equipe aqui que tudo isso é graça, sabe? É favor até além do que a gente merece, então poder retribuir isso nos palcos vai ser incrível, a gente tá organizando um show muito lindo, com a banda vai ter acordeom, então assim, vamos dançar, vamos se divertir, vamos se soltar e eu estou na expectativa total pra gente se encontrar.

TMDQA!: No final da agenda da sua turnê está o show do dia 24 de Junho, que será sua participação no festival Turá. Esse vai ser um dos primeiros festivais que você participa, né? Me conta como foi receber esse convite e qual é a sensação de dividir o line-up do evento com nomes consagrados da música com Jorge Ben Jor, Gilberto Gil, a ministra Margareth Menezes e tantos outros?

Lucas Mamede: Vai ser muito especial, sabe por quê? Ano passado, eu estava no Turá acompanhando e vendo tudo lá como ouvinte, para prestigiar o evento que foi muito lindo, foi incrível. E agora a gente recebeu o convite de poder tá lá no festival, tocando junto da galera que eu sou muito fã. Então assim, vai ser muito incrível, sabe? Eu vou tocar um dia antes do meu aniversário, que é dia 25. Aí no dia 24 eu toco. Então tá tudo especial demais, sabe? Vai ser praticamente o encerramento dessa primeira parte da turnê. Junto das pessoas que eu amo, das pessoas que eu sou muito fã, em um festival que é lindo, que vai ser incrível. Vai ser de fato o meu primeiro festival tocando a nossa turnê, tocando o nosso disco. Então, vai ser tudo especial, sabe? Esse festival vai ficar na história da minha vida, né, vai fazer parte pra sempre.

TMDQA!: Com certeza, Lucas! Sua apresentação no festival Turá já vai ser praticamente depois de um aquecimento com os shows da turnê. Como você disse, vai ser o encerramento dessa primeira parte. Eu queria saber o que o público pode esperar da sua performance no Turá. Quero saber se além das músicas autorais, você também vai incluir alguns covers, que o pessoal já acompanha você fazendo.

Lucas Mamede: Olha, com certeza o público pode esperar que eu vou me entregar mil por cento, porque eu já tenho essa alegria de poder cantar, então de fato vai ser muito incrível. A gente vai estar aquecendo essa turnê toda pra chegar no Turá e arrebentar, vamos entregar mil por cento, a banda, tá todo mundo feliz. Quando a gente recebeu a notícia, né? Que a gente ia estar lá, ao lado de pessoas tão incríveis, ficamos todos felizes, muito gratos. E com certeza, desde já a gente está se preparando pra esse dia e quando chegar dia 24, nosso show no Turá vai ser incrível. Eu vou tocar as músicas do disco obviamente, mas também vou fazer releituras, que fazem parte da nossa vida também, né? Então vai ser muito especial, estamos na fase de montar os detalhes finais do show. Mas já posso adiantar pra vocês que está incrível. A gente está preparando momentos muito massas de interação com a galera, de poder estar junto, de poder trazer a galera cada vez mais pra perto, né? Então assim, vai ser muito incrível de verdade poder tocar, momento voz e violão também, que é como a gente começou, pra mostrar essa transição. Então assim, vai ser um show muito especial, muito especial mesmo.

TMDQA!: E também o lance do festival tem essa questão de você estar apresentando o seu trabalho para um novo público, não necessariamente aquele que vai estar nos shows da turnê, mas que estão ali para ver outro artista mas que acaba conhecendo seu trabalho. Então é uma grande vitrine para sua carreira, principalmente nesse início, né?

Lucas Mamede: Exatamente. Esse festival vai ser muito incrível e é como eu falei né? Poder estar vivendo isso, vai ser uma experiência que eu vou poder viver cem por cento, sabe? E poder viver essa turnê antes, vai ser muito especial porque vai meio que aquecer a gente pra chegar lá e arrebentar, né? Fazer nosso máximo.

TMDQA!: E para a gente finalizar, eu queria saber dos artistas que vão tocar no mesmo dia que você, tem algum show que você tá mais curioso ou ansioso para assistir?

Lucas Mamede: Olha, Jorge Ben Jor eu estou muito curioso. Eu tentei ver o show dele, eu não lembro ao certo onde foi o local mas não consegui porque estava na época de gravação do disco, mas agora, finalmente, eu vou poder ver o show dele. E eu vou tocar no mesmo dia. Então assim, vai ser lindo, vai ser lindo de verdade. Eu com certeza vou acompanhar e também pretendo acompanhar o outro dia do Festival também, porque o Festival Turá vai ser incrível e vai ser massa.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!