3 lançamentos para ficar de olho: gorduratrans, Ventilador de Teto e Ombu

Separamos três novidades do cenário nacional para você conhecer e acompanhar. gorduratrans, Ventilador de Teto e Ombu são os nomes da vez!

gorduratrans
Foto por Thaysa Paulo

zera é o terceiro e novo álbum de estúdio do duo carioca gorduratrans. Lançado pela Balaclava Records, o disco já se encontra disponível nas principais plataformas de streaming.

Com 8 faixas, incluindo os singles de divulgação “enterro dos ossos” e “nem sempre foi assim“, o registro transita entre a urgência e a melancolia e explora a sonoridade visceral do shoegaze de Felipe Aguiar (guitarra e voz) e Luiz Felipe Marinho (bateria e voz) de forma sólida.

Em zera, o amadurecimento do gorduratrans também se faz presente nas letras, que passam a explorar novos campos temáticos e não se limitam às relações amorosas que marcam a juventude. Dessa vez, sobra espaço até para falar de futebol e Flamengo, como na faixa “arão“.

O lançamento marca a primeira vez que o duo trabalhou com terceiros na feitura de um álbum. Isso porque os dois primeiros discos do gorduratrans, Repertório Infindável de Dolorosas Piadas (2015) e Paroxismos (2017), foram produzidos, gravados, mixados e masterizados ao melhor estilo DIY, de forma lo-fi, pelos próprios artistas.

zera foi pré-produzido durante uma semana de imersão intensa no Estúdio Sítio Romã, de Lucas Theodoro (EATNMPTD), em Araçoiaba da Serra, interior de São Paulo. Posteriormente, o disco foi gravado no Estúdio El Rocha, na capital paulista, por Fernando Sanches e Rodolfo Duarte. Para a produção, o gorduratrans contou com o apoio de Roberto Kramer (RØKR) e Fernando Dotta (Single Parents).

Ouça o álbum completo no player abaixo.

Ventilador de Teto

Ventilador de Teto
Foto: Reprodução / Twitter

Irreverente e original, a banda carioca Ventilador de Teto define o seu som como “rock fluid”, o que faz bastante sentido, já que o grupo não teme em experimentar e fluir entre gêneros, sempre com bom humor e uma ironia, por vezes, ácida.

Prova disso é o seu single mais recente, “Vamo Ali pro Cantinho“, onde a banda aproxima a sua sonoridade alternativa do funk com um viés bastante pop. A música, que ainda conta com a participação especial da cantora fluminense Clá Gouveia, chegou acompanhada por um videoclipe.

Explorando a leveza e a sensualidade de mãos como protagonistas, a produção audiovisual foi inteiramente gravada com um celular. O vídeo tem direção, produção e fotografia assinadas por Luiza Catalani e pelo vocalista e guitarrista da VdT, Marcos Gabriel Faria. A direção de arte é de Ágatha Kreisler, também responsável pela pintura que estampa a capa da canção.

Além de Marcos Gabriel (vocal e guitarra), a Ventilador de Teto conta atualmente com Elvis Gomes (vocal e guitarra), Lucas Boldrini (bateria), Grisa (sintetizador) e TheoLABRADORLadany (baixo).

Ombu

Foto e Styling: João Rocha e Luisa Cerino

Após uma pausa não-oficial de 6 anos, a banda paulista Ombu está de volta com o single “Pare“. A faixa, que chega via Balaclava Records, dá início à divulgação do álbum de estreia do trio.

Produzida por Alexandre Kassin, a canção apresenta uma sonoridade mais solar e esperançosa do que os dois EPs anteriores do grupo. Nesse novo momento da Ombu, há inspiração nos antigos álbuns de nomes como Wrecking Crew, Beach Boys e Clube da Esquina.

“Pare” recorre a um tom alegre para pedir um momento onde não nos levemos tão a sério e aproveitemos o presente. O single chega com um clipe produzido pela Filmes da Lesma e dirigido por Santiago Obejero Paz, guitarrista da banda. Estrelado pela atriz Isabella Pereira, o filme transita entre o delírio e a realidade de uma jovem que busca ficar bem consigo mesma.

O lançamento foi gravado e produzido por Kassin no estúdio Marini, no Rio de Janeiro, em novembro de 2020, e mixado e masterizado por Fernando Sanches, no estúdio El Rocha, em São Paulo.

Formada em 2012, a Ombu começou sua parceria com a Balaclava Records quatro anos depois, em 2016, ano em que lançou seu segundo EP, Pedro. Além de Santiago (guitarra), o trio se completa com João Viegas (teclas, baixo e voz) e Thiago Barros (bateria).