Elon Musk
Foto via Wikimedia Commons

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de oficialmente comprar o Twitter.

De acordo com comunicado oficial de imprensa, a compra será feita com o valor de US$54,20 por cada ação, totalizando cerca de US$44 bilhões pela rede social toda — o que equivale a quase R$215 bilhões e marca a transação mais cara da história envolvendo uma plataforma digital.

A partir de agora, o Twitter passa a ser uma empresa privada, controlada na íntegra por Musk. De acordo com o próprio Elon, no entanto, a ideia é ter a “liberdade de expressão” como “pedra fundamental” de sua gestão:

Liberdade de expressão é a pedra fundamental de uma democracia funcional, e o Twitter é o centro da cidade digital onde questões vitais ao futuro da humanidade são debatidas. Eu também quero tornar o Twitter melhor do que nunca ao melhorar o produto adicionando novas funções, transformando os algoritmos em ‘open source’ para aumentar a confiabilidade, derrotando os bots de spam e autenticando todos os humanos. O Twitter tem um potencial tremendo — eu estou empolgado para trabalhar com a empresa e a comunidade de usuários para explorá-lo.

O atual CEO do Twitter, Parag Agrawal, se disse “profundamente orgulhoso” das equipes da rede social e destacou que a plataforma possui “um propósito e relevância que impacta o mundo inteiro”. Além dele, o líder do Conselho Independente do Twitter, Brey Taylor, também se pronunciou sobre o acordo:

O Conselho do Twitter conduziu um processo atencioso e minucioso para analisar a proposta de Elon com um foco deliberado em valor, segurança e financiamento. A transação proposta vai entregar um prêmio substancial em dinheiro e nós acreditamos que é o melhor caminho para os donos de ações do Twitter.

Ainda de acordo com o comunicado oficial, a negociação só será fechada de vez quando os donos de ações do Twitter aprovarem a transação, assim como todos os outros requisitos padronizados forem atendidos. A expectativa é de que tudo isso aconteça ainda em 2022.

Elon Musk fala sobre compra do Twitter

Em seu próprio perfil na rede social, Elon Musk já fez uma publicação sobre a compra, voltando a defender a liberdade de expressão:

Eu espero que até meus piores críticos continuem no Twitter, porque isso é o que liberdade de expressão significa.

Será que veremos muitas mudanças por aí?

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar