Nikki Sixx e Eddie Vedder
Fotos via Wikimedia Commons

A treta entre Eddie Vedder, líder do Pearl Jam e Nikki Sixx, baixista do Mötley Crüe, ainda não se tornou um assunto encerrado.

Você deve se lembrar que há cerca de um mês os artistas se alfinetaram depois de Vedder declarar em uma entrevista que “detestava” o Mötley Crüe e outras bandas que “monopolizavam a MTV do final dos anos 80”.

Sixx não ficou calado e utilizou seu Twitter para atacar o Pearl Jam apontando que “eles são uma das bandas mais chatas da história”.

Após a resposta, Vedder mais uma vez provocou os roqueiros e durante um show ele zombou da famosa performance do baterista Tommy Lee, que na apresentação da banda tem seu instrumento sendo levantado, suspenso e até girando, como você pode ver aqui.

O guitarrista do Pearl Jam, Stone Gossard, até tentou amenizar a situação declarando que “amava” o Hard Rock e grupos como Mötley Crüe, mas não adiantou muito.

Eddie Vedder x Nikki Sixx

Em uma recente entrevista com os brasileiros Regis Tadeu e Paulo Baron, Sixx explicou o motivo de rebater os comentários feitos por Vedder, falando primeiro sobre sua abordagem para críticas à banda em geral:

Não estou tentando ser o cara que escreveu [a música do Crue] ‘Bastard’, porque eu não sou o cara que escreveu ‘Bastard’. Eu escrevi aquela música sobre alguém que nos enganou. Eu sou o cara que se você foder comigo, eu vou foder com você de volta. E é sobre isso que essa música é. Você dá uma surra na minha banda, eu vou pra cima da sua banda. Você tenta machucar minha família, que é minha banda; eu vou tentar machucar você. Isso não é algo para se orgulhar.

Em seguida, após ser questionado sobre o Grunge, o baixista do Mötley Crüe apontou que ele foi um dos primeiros fãs do grunge e do rock alternativo mais pesado que iria conseguir superar diversas bandas que eram populares no final dos anos 80. Ele disse:

Lembro-me de ir à MTV com [uma cópia de] ‘Nevermind’, do Nirvana, antes de sair. Eu e Tommy [Lee] estávamos lá. Nós estávamos, tipo, ‘Ei, vocês precisam dar uma olhada nessa banda. Tenho que dar uma olhada nessa banda’. E eram bandas que estavam chegando. Lembro-me de ter uma fita K7 – acho que eram demos; pode não ter sido; pode ter sido as primeiras gravações – do Rage Against the Machine, e lembro de contar a todos sobre isso. Nós nunca tivemos medo de abraçar a mudança musical porque essa é a ideia por trás da música.

Voltando ao assunto da polêmica com Eddie Vedder, Sixx declarou:

Minha única coisa é, se você quer atacar minha banda, eu provavelmente vou dizer algo de volta. Mas o que eu não entendo é por que o cara está falando sobre minha banda? Ele é um cara de sucesso.

Olha, vamos encarar: o cara voa por aí em jatinhos particulares; ele mora em uma mansão em um condomínio fechado; ele lota estádios; e então ele se veste no brechó e tenta fingir ser um cara dos anos 90. Não ataque a minha banda, cara. Quero dizer, pelo menos estou sendo honesto.

Você pode conferir o papo completo com Nikki Sixx no vídeo abaixo.

LEIA TAMBÉM: em 1987, Nikki Sixx foi declarado morto e voltou à vida em hospital

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!