David Bowie
Foto: Reprodução/YouTube
   

David Bowie é a mais nova adição à lista de artistas que venderam seus catálogos completos nos últimos anos.

O espólio do músico, falecido em janeiro de 2016, vendeu os direitos de todas suas músicas e discos para a Warner Chappell Music, braço editorial da Warner Music Group. As negociações duraram meses e o valor final da compra é de R$1,4 bilhão (U$250 milhões).

No acordo estão clássicos como “Space Oddity”, “Let’s Dance”, “Heroes” e outros hits, bem como seus discos, incluindo Toy — gravado em 2001, mas lançado postumamente em novembro de 2021.

De acordo com a Variety (via CoS), as gravações de David Bowie entre 1968 e 2016 agora fazem parte do sistema da Warner, e é a gravadora que vai supervisionar os direitos autorais de suas composições. Em comunicado, Guy Moot, executivo-chefe da companhia, declarou:

Estas não são apenas canções extraordinárias, mas marcos que mudaram o curso da música moderna para sempre. Estamos ansiosos para cuidar de seu conjunto incomparável de canções com paixão e cuidado, enquanto nos esforçamos para construir mais sobre o legado deste ser humano mais extraordinário.

Pelo visto teremos mais lançamentos por aí, hein?

Venda de direitos na música

Nos últimos meses, outros nomes como Bob Dylan, Bruce Springsteen e Neil Young também entraram na “moda”. A tendência é que mais artistas façam isso nos próximos anos.

LEIA TAMBÉM: Uau: Bruce Springsteen vende seu catálogo por mais de R$2,5 bilhões

 
Compartilhar