Foo Fighters William Goldsmith

William Goldsmith, baterista original do Foo Fighters, afirmou que se arrepende de ter feito parte da banda.

Em entrevista ao podcast de Conan Neutron (via Alternative Nation), o músico revelou que gostaria de apagar o grupo de sua história, chamando sua relação com os Foos de “pé no saco”.

Goldsmith declarou:

Foi um pé no saco. Tipo, essa é a única banda da qual eu gostaria de poder apenas, sei lá, me remover. […] Não importa o que aconteceu, porque os Foo Fighters são como a Disney. Todo mundo quer amar o Mickey Mouse. Todo mundo adora o Mickey Mouse, então é difícil, mas às vezes o Mickey Mouse é um pouco áspero em algumas coisas. É um cenário sem vitória, então prefiro ficar de fora. Acho que a melhor coisa a fazer é ter uma conversa cara a cara com o Mickey.

Quando falou de Mickey Mouse, é claro, William se referiu ao vocalista Dave Grohl. Em 1997, dois anos após entrar na banda, o baterista foi demitido por Grohl. O grupo estava prestes a lançar o aclamado The Color and the Shape, e Dave regravou quase todas as partes em que William tocava no disco.

Apesar do que falou, William Goldsmith deixou claro que não tem mais nada contra o líder do Foo Fighters, e até disse se arrepender de algumas coisas que falou nos últimos anos.

Foo Fighters

A banda lançou neste ano seu décimo álbum de estúdio, Medicine at Midnight. Grohl e companhia vêm ao Brasil em março de 2022 para se apresentar no Lollapalooza Brasil.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!