Adele destaca relação especial com seu aguardado disco:
Foto por Alasdair Mclellan
 

Se você pensa que basta ser uma diva pop em escala mundial para viver sem preocupações financeiras, está redondamente enganado. Inclusive, a gente pode te provar usando Adele como exemplo.

Por mais difícil que possa ser acreditar em algo nesse sentido, a cantora, em entrevista à edição de Novembro da Vogue britânica, confidenciou que parte da mudança de Londres para Los Angeles tem a ver com questões financeiras.

Após falar que a ideia principal era morar ao ar livre e em um lugar mais saudável, que fosse principalmente ensolarado ao contrário da chuvosa e nublada capital britânica, uma das mulheres mais bem-sucedidas da música atualmente disse que não conseguiria comprar o “tipo de casa” que ela tem na cidade californiana.

Quando questionada pela repórter, que disse algo nas linhas de “mas você poderia pagar, não?”, Adele afirmou:

Não, eu cheguei a procurar as casas. Elas custam centenas de milhões de libras. Eu não tenho esse dinheiro todo não. Eu passaria mal.

Segundo matérias publicadas no passado, a dona de hits como “Someone Like You” tem três mansões na Califórnia, uma ao lado da outra, e os imóveis teriam custado US$30 milhões, aproximadamente R$170 milhões no total.

Ao falar sobre o comentário na Vogue, o Yahoo publicou uma matéria dizendo que, na média, as casas em Los Angeles são mais caras do que em Londres, o que contraria o discurso de Adele.

Na mesma entrevista, a artista, que não costuma fazer muitas declarações públicas, também abordou sua perda de peso e o divórcio de Simon Konecki.

Uma das casas, aliás, abrigaria o ex-marido e pai do seu filho Angelo:

Ninguém se machucou. Nós não nos machucamos, e ninguém fez nada de errado um com o outro.

No papo, Adele citou bastante o herdeiro, com quem esteve durante todo esse período pandêmico, e confidenciou algumas situações de bastidores a respeito da família.

Em uma delas, disse que crianças da sua escola ficaram perguntando para Angelo se sua mãe era Adele e o garoto nascido ao final de 2012 não soube responder direito, dizendo que “hmmm, sim, acho que minha mãe se chama Adele. Minha mamãe. Minha mamãe”.

Além disso, a britânica revelou que às vezes os dois “brigam” por conta de palavras com diferentes pronúncias do Inglês britânico dela e do Inglês dos Estados Unidos dele.

Na entrevista, que também teve sua versão norte-americana e as informações acabaram divididas em ambas, Adele diz que Angelo está começando a entender seus privilégios e que o filho não a vê como uma “pessoa famosa”, então esse momento da relação dos dois é muito importante.

Nova Música

Em tempo, “Easy On Me”, primeiro single da britânica desde 2016, chegará às plataformas digitais nesta sexta-feira, 15 de Outubro.

Estamos todos ansiosos por este comeback!

LEIA TAMBÉM: Adele abre o coração para falar de seu novo disco e confirma data de lançamento de “30”

 
Nosso site utiliza de cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Consulte nossa Política.
 
Compartilhar