Robert Plant (Led Zeppelin)
Foto via Wikimedia Commons
 

Ex-vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant deixou claro que não simpatiza com a ideia de envelhecer junto com uma banda de rock.

Em entrevista ao MOJO (via Loudersound), o cantor de 73 anos usou como exemplo seu novo projeto musical com a cantora country Alison Krauss, que resultou no disco Raise The Roof e afirmou:

A coisa boa sobre Alison é que somos uma dupla de espirituosos. A maioria dos músicos forma a banda, e aí eles ficam lá até a banda acabar – 20 anos, 30 anos, 50 anos, o que quer que seja – e começa a parecer tristemente decrépita. Parece gente se segurando a um bote salva vidas, ou permanecendo em um lugar confortável.

O Led Zeppelin encerrou atividades em 1980 após a morte do saudoso baterista John Bonham. Apesar do grupo ter se reunido algumas vezes depois disso, Robert nunca concordou com um retorno definitivo do Zeppelin.

Sua principal alegação para mantê-los separados era justamente o medo de prejudicar seu legado caso o grupo envelhecesse demais. Exagero ou não? Vale lembrar que recentemente Plant revelou ter sonhado com Bonham durante a quarentena, descrevendo as imagens como “momentos magníficos de grande alívio”.

Robert Plant e Alison Krauss lançarão disco em Novembro

Sobre a parceria com Alison, Plant disse:

Com a gente, não há nada escrito em definitivo. Estávamos prontos para fazer algo novo, e sabíamos como foi bom antes, então podemos simplesmente nos reunir novamente e ver aonde vamos. Não temos nada a perder.

Raise The Roof será lançado através da Warner Music em 19 de Novembro. Antes, a dupla havia trabalhado no álbum Raising Sand (2007).

LEIA TAMBÉM: Robert Plant revela a música “mais difícil de cantar” da sua carreira