Roteirista de Dawson's Creek se suicidou depois de lutar por um ano contra a COVID-19
Reprodução / Instagram
 

Heidi Ferrer, roteirista da famosa série Dawson’s Creek, faleceu no dia 26 de Maio após uma longa batalha de 13 meses contra a COVID-19.

A triste notícia foi anunciada pelo marido de Ferrer, Nick Guthe, através de sua conta do Twitter e também, com mais detalhes, em um post no blog oficial da roteirista.

Segundo o forte e emocionante relato de Guthe no blog, Heidi, aos 50 anos de idade, cometeu suicídio após seu “intenso sofrimento por COVID longa”. Em um trecho do comunicado, ele disse:

A dor física excruciante e a incapacidade de dormir por causa da dor levaram Heidi à decisão de que preferia deixar este mundo.

[…] Ao longo de 13 meses [a COVID] tirou todas as partes de sua vida: a sua mobilidade, o seu gosto pela comida porque tinha que se alimentar de uma dieta muito restritiva e, no final, a sua capacidade de dormir e até de ler livros e se divertir.

Heidi Ferrer e as complicações da COVID-19

Segundo informações do site da revista People, a também roteirista da série Wasteland que deixou um filho de 13 anos de idade, passou seus últimos meses acamada e com dores físicas constantes.

Heidi Ferrer teria contraído o vírus em Abril de 2020 e até maio deste ano ainda estava sofrendo com graves tremores neurológicos e outros sintomas causados pelo coronavírus.

Enquanto lutava contra a terrível doença, Ferrer fez algumas publicações em seu blog pessoal detalhando algumas situações que precisou enfrentar.

Em um dos seus últimos posts, a roteirista afirmou que às vezes “não conseguia ver nenhuma qualidade de vida a longo prazo”. Em uma parte do relato, ela escreveu:

Nos meus piores momentos, disse para o meu marido que caso não melhore não vou querer viver assim. Não me sentia suicida, eu apenas não estava conseguindo ver nenhuma qualidade de vida a longo prazo e não vejo perspectiva de melhoras.

Sei de pessoas vítimas de suicídio, incapazes de trabalhar e de se cuidarem, muitas vivem sozinhas e não tem onde morar. Sei de algumas que já fizeram isso. Apesar de não ser uma das pessoas que morreram dessa doença, não estou entre as mais sortudas, que não pegaram ou estão assintomáticas.

Você pode ler o relato completo e as outras publicações da roteirista de Dawson’s Creek aqui.

Segundo a impressa internacional, o marido de Ferrer, disse ao TMZ que a COVID longa é “uma crise de saúde pública que deve ser tratada rapidamente”.

Em sua conta do Twitter, Nick Guthe enalteceu a força de Ferrer durante sua batalha contra o coronavírus.

Ela era uma mãe incrível. Ela lutou contra essa doença insidiosa com a mesma ferocidade com que vivia. Eu te amo para sempre e te vejo na estrada.

Procure Ajuda!

Se você passa por problemas de saúde mental e gostaria de procurar algum tipo de ajuda, conheça o trabalho do CVV – Centro de Valorização da Vida.

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

O número de telefone para entrar em contato com eles é 188. Você pode conferir a lista de estados disponíveis clicando aqui.