Alexa, da Amazon
 

Amada e odiada, a Alexa, da Amazon, é uma voz que já faz parte de nossas vidas.

Mas de quem é essa voz? Uma nova investigação feita pelo autor Brad Stone, que está lançando o livro Amazon Unbound (algo como “Amazon Sem Limites” em português) em breve, parece ter conseguido descobrir quem é a dubladora — sim, uma pessoa de verdade — que conversa com tantos de nós diariamente.

Ele publicou recentemente um trecho de seu livro na Wired (via The AV Club) e, por lá, conta como fez para chegar até Nina Rolle, uma dubladora da cidade de Boulder, no Colorado.

Quem é a voz da Alexa?

A investigação de Stone durou meses e passou por diversas comunidades de dubladores ao longo dos EUA até chegar em Boulder. Abaixo, você confere o trecho no qual ele explica como tudo aconteceu:

Acreditando que a seleção da voz certa para a Alexa era crucial, [o então executivo da Amazon, Greg] Hart e colegas passaram meses revisando gravações de várias candidatas que a GM Voices produziu para o projeto e apresentaram as melhores escolhas a [Jeff] Bezos.

A equipe da Amazon ranqueou as melhores, pediu amostras adicionais, e finalmente fez sua escolha. Bezos assinou embaixo. Caracteristicamente secreta, a Amazon nunca revelou o nome da dubladora por trás da Alexa. Eu descobri sua identidade depois de investigar a comunidade profissional de dublagem: a dubladora, atriz e cantora Nina Rolle, de Boulder, no Colorado.

Seu website profissional contém links para antigas propagandas de rádio para produtos como sucos de maçã e o Passat da Volkswagen — e o caloroso timbre da voz da Alexa é inconfundível. Rolle disse que não poderia falar comigo quando eu a procurei pelo telefone em Fevereiro de 2021. Quando eu pedi à Amazon para falar com ela, eles recusaram.

Vale lembrar que a informação não foi confirmada nem por Rolle nem pela Amazon, mas ao mesmo tempo nenhum das partes se pronunciou negativamente até agora. Se você ficou curioso, pode conferir as duas propagandas citadas pelo autor ao final da matéria.

E no Brasil?

A situação da Alexa, como o próprio Stone contou, é cheia de segredos por motivos óbvios. Ainda assim, o que se sabe leva a crer que a voz de Rolle — se é que de fato ela é a dubladora em questão — seria a utilizada em outras línguas também, como no português brasileiro.

Mesmo na versão em inglês, a voz não é reproduzida de maneira pura. Para criar a inteligência artificial, a Amazon fez diversos recortes e modificações na voz de uma pessoa; daí pra frente, o dispositivo foi “aprendendo” novas línguas a partir de diálogos com o próprio público consumidor e, claro, através de modificações feitas pelo time da Amazon.

Por isso, não é nenhum absurdo imaginar que a base da voz da Alexa brasileira é a de Nina Rolle também. A diferença, no entanto, seria que ela “aprendeu” a falar português graças às interações com falantes da língua ao longo dos anos, ampliando sua base de dados.

Curioso, hein?

 
Compartilhar