Jay-Z
Foto: Flickr/Rich Thane
 

Jay-Z deu uma rara entrevista cheia de declarações bem interessantes nos últimos dias.

O rapper, que acaba de virar diretor criativo da Puma, conversou com o The Sunday Times (via Rap-Up) sobre a nova parceria e também sobre a vida em quarentena, além de outras coisas mais.

Em determinado momento da conversa, porém, o músico foi questionado sobre seu legado. Do alto de seus 51 anos e 33 de carreira, Jay foi humilde ao falar sobre o que espera após deixar este plano.

Eu não faço ideia. Eu também tenho meu ego, certo? Espero que falem de mim [com] nomes como Bob Marley e todos os maiores. Mas não cabe a mim dizer isso.

Meu maior orgulho é ter superado minhas circunstâncias e oferecer oportunidades para pessoas que se parecem comigo e que vieram da mesma situação de onde eu vim.

Família e quarentena

O rapper, que concedeu a entrevista pelo Zoom, também falou sobre como tem passado esse tempo em casa com Beyoncé e os três filhos do casal.

De acordo com Jay-Z, o começo da quarentena até foi tranquilo, mas agora a coisa apertou um pouco:

No início, foi o momento de todos se sentarem e realmente se conectarem, e também se concentrarem na família em união, e aproveitarem para aprender mais uns sobre os outros. E então, à medida que isso foi pra frente, ficamos tipo, ‘OK, tudo bem, qual é o novo normal?’

Foi então que Jay falou sobre seus filhos, e explicou que mais do que oferecer boas condições financeiras para eles, prefere dar amor. “Se sentir amado é a coisa mais importante que uma criança precisa, sabe? Não ‘Este é o negócio que vou passar para você, que estou criando para você’. E se meu filho não quiser fazer música ou esportes? Eu não tenho ideia, sabe? Mas, enquanto seu filho se sentir apoiado e amado, acho que tudo é possível,” ele completa.

Belas palavras, hein? Sempre bom ouvir dessa lenda da música!

 
 
Compartilhar