Mariah Carey
Foto: Wikimedia Commons
 

Hoje um dos nomes mais icônicos da música, Mariah Carey teve uma infância bastante difícil.

Em sua biografia The Meaning of Mariah Carey, a cantora revelou alguns detalhes assustadores de seu passado e alguns dos mais perturbadores envolviam a sua irmã, Alison Carey.

No livro, a autora do hit “All I Want for Christmas Is You” e tantos outros falou sobre como a irmã lhe dava drogas, tentou fazer com que ela se prostituísse (agindo como se fosse uma espécie de cafetina) e chegou a jogar uma xícara de chá fervendo em Mariah, causando queimaduras de terceiro grau quando ela tinha 12 anos de idade.

Mariah não chegou a ir à Justiça contra a irmã nem apresentou evidências das acusações, e por isso Alison parece determinada a receber uma indenização. Como conta a Page Six (via Rap-Up), a “irmã mais velha profundamente machucada” está pedindo US$1,25 milhão em indenizações pelas falas de Mariah.

Segundo ela, a irmã mais nova “usou seu status como figura pública para atacar sua irmã que não tem um centavo, gerando manchetes sensacionalistas que descrevem acusações sinistras para promover as vendas de seu livro”.

Mariah Carey

Vale lembrar que Alison já chegou a ser presa por prostituição há algum tempo e também já processou a própria mãe, Patricia Carey. Segundo ela, Patricia “permitia e encorajava” que estranhos cometessem atos sexuais com ela quando ela tinha cerca de 10 anos de idade.

No processo contra Mariah, Alison também cita que houve “intenção” de infligir uma “angústia emocional imensa” por meio de uma “humilhação pública sem coração, viciosa, rancorosa, desprezível e totalmente desnecessária”.

Ficaremos atentos para mais atualizações sobre o caso.

LEIA TAMBÉM: Mariah Carey gravou um disco de Grunge em 1995 para poder se expressar

Ouça o novo álbum do Melim!  
 
Compartilhar