CPM 22 e Rodolfo Abrantes no Altas Horas
Reprodução/YouTube
 

Em 2003, o CPM 22 vinha entrando de vez no que viria a ser a melhor fase de sua carreira e participou do programa Altas Horas, de Serginho Groisman, levando consigo um convidado muito especial: Rodolfo Abrantes.

À época já ex-vocalista do Raimundos e comandando o projeto Rodox, o cantor fez uma performance da música de trabalho do CPM naquele momento, “Dias Atrás”, dividindo as tarefas vocais com Badauí.

Antes disso, no entanto, o apresentador do programa pediu para que ele fosse um “crítico” e desse dicas para a banda que vinha ganhando notoriedade no cenário nacional. Rodolfo atendeu o pedido, mas com uma ressalva:

Alguém que dá opinião, né? Crítico eu já não gosto desse nome de cara. O nome já fala tudo. Cara, o CPM é uma das bandas que eu mais gosto no Brasil — se não a que eu mais gosto mesmo —, faz o som com o qual eu mais me identifico. É tipo, um som excelente pra você pegar onda, você ouve antes e já vai pilhado. E passa uma energia boa, cara! As letras são boas, a mensagem que eles estão passando pra galera é super boa, tudo de bom mesmo. Me sinto muito feliz de poder estar aqui no meio da raça.

Em troca, Badauí agradeceu e retribuiu os elogios:

É importante estar ouvindo isso do Rodolfo! A gente acompanha a carreira dele desde o Raimundos, eu ia em vários shows. Foi uma influência pra gente também quando a gente estava montando a banda, e agora ele encontrou o caminho dele, tá fazendo um outro som com muita energia também. São letras legais, também. E acho que essa nova geração de bandas que tá surgindo tá bem legal, fortalecendo bem o Rock nacional.

Época de ouro, hein? Você pode conferir esse trecho do programa na íntegra pelo vídeo abaixo e, se quiser pular logo para a performance musical, ela começa por volta da marca de 5 minutos e 20 segundos.

CPM 22 com Rodolfo Abrantes no Altas Horas