Hot e Oreia em
Divulgação
 

Não é de hoje que Hot e Oreia são destaque absoluto dentro da cena nacional, em especial dentro do Rap, mas a dupla mineira parece continuar evoluindo e o fez mais uma vez ao transcender sua arte para um novo clipe.

Unindo as músicas “Domingo” e “Presença” com elementos do longa Bacurau, os rappers apostam em usar o audiovisual como ferramente para criticar o atual cenário sociopolítico brasileiro, como explica Hot:

Escolhemos Bacurau como pano de fundo porque traz essa representação do que é ser brasileiro e como as figuras em cargos de poder não nos representam enquanto coletivo. Mostra uma visão nossa sobre como esses políticos de hoje são ainda tão coloniais quanto os que chegaram aqui há mais de 500 anos.

Parte do elogiado disco Crianças Selvagens, que chegou em Setembro deste ano, as faixas possuem participações de Caetano Veloso Nelson Ned e o clipe dirigido por Belle de Melo e produzido pela Cave traz um discurso do próprio Caetano, feito no Festival Internacional da Canção em 1968.

Essa não é a única referência à arte brasileira, aliás: podemos encontrar alusões às artes plásticas, como aos quadros “Antropofagia”, de Tarsila do Amaral e “Exu Black Power”, de Abdias do Nascimento. Também estão presentes referências à “Última Ceia”, de Leonardo da Vinci, e “A Sereia”, de Alfredo Volpi.

Todo esse processo para a gravação do filme, aliás, foi um aprendizado para Oreia:

Como nos nossos outros clipes, queríamos provocar uma reflexão sobre a diferença de classes e a supremacia branca que rolam no país. A referência a Bacurau veio disso. De certa forma, durante as filmagens, essa diversidade também surgiu, nos servindo como um processo de aprendizagem profundo

Parceira de longa data da dupla, Belle explica que esse tipo de trabalho permite “desaguar a minha insatisfação sociopolítica frente ao cenário atual brasileiro” e deixa bem claro que a obra em questão é “uma ficção sobre histórias muito reais: a nossa”. Confira a seguir!

Hot e Oreia – “Domingo”/”Presença”

   
Compartilhar