NDK
Crédito: divulgação
 

A banda paulista NDK divulgou nas plataformas digitais o terceiro álbum de sua carreira, O Selenita.

Composto por 16 faixas, sendo oito inéditas, o trabalho de estúdio foi produzido por NiLL, expoente do rap nacional que, assim como o grupo, é natural de Jundiaí.

O rapper foi responsável por criar beats e elementos que encaixassem com os instrumentos de um grupo de rock alternativo, como o NDK.

O novo álbum, que conceitualmente se refere ao cristal que também pode ser encarado como um habitante do espaço, conta com a participação de China, Keops e Raony, Egypcio, a banda uruguaia Cuatro Pesos de Proprina, Dieguito Reis, entre outros artistas.

O primeiro single liberado foi “Lua”, feito em parceria com o Maquinamente e que posteriormente ganhou um vídeo de animação no formato das séries The Midnight Gospel e Love Death & Robots.

Espaço sideral

Como o título do álbum remete aos planetas e elementos do sistema solar, as demais canções também são inspiradas em temáticas espaciais, como “Buraco Negro”, “Terra” (versão exclusiva em parceria com Analaga), “Saturno”, “Júpiter” e “Marte”.

Na estrada há 15 anos, o NDK tem dois álbuns e um EP no currículo. Formado por Rike (vocal), Caio (guitarra), Fer Lavinhati (guitarra e voz), Gustavo Santos (bateria) e Júlio Pires (aixo), o quinteto estreou em 2010 com o disco Vício.

Cinco anos depois, eles lançaram seu álbum homônimo com 12 faixas gravadas no lendário estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro. Já em 2017,  o grupo liberou o EP Impermanência.

Agora, a banda quer alçar voos ainda mais altos e ampliar seu horizontes com O Selenita. Para entrar nessa onda, só apertar o play abaixo!

   
Compartilhar