Pink Floyd,
Foto via YouTube
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

Nos últimos dias, o aguardado filme Duna, inspirado no romance de ficção-científica de mesmo nome escrito por Frank Herbert em 1965 e com direção de Denis Villeneuve e com Timothée Chalamet no papel principal, finalmente ganhou sua primeira prévia.

Um dos grandes destaques, que deu ainda mais intensidade às cenas exibidas e fortaleceu a promessa de “redenção” após uma adaptação fracassada do livro em 1984, foi a presença do Pink Floyd como trilha sonora do trailer. das parcerias mais lendárias entre David Gilmour Richard Wright.

Justamente por isso resolvemos relembrar um momento histórico para a banda: a última vez que uma das parcerias mais lendárias entre David Gilmour Richard Wright, “Echoes”, foi executada pelos dois juntos.

Em 2006, Gilmour embarcou em uma turnê para divulgar seu disco solo On an Island que se tornou histórica pelo fato de terem sido seus últimos shows ao lado de Richard Wright, lendário tecladista e ex-companheiro do guitarrista no Pink Floyd.

Naquele giro, a dupla executou vários clássicos da banda e, entre eles, estava justamente “Echoes”. A icônica canção que fez parte de Meddle (1971) estava aposentada desde a turnê de 1987 e rendeu alguns dos momentos mais emocionantes daquela série de shows.

No dia 26 de Agosto daquele ano, uma performance em Gdańsk, na Polônia, ficaria marcada eternamente. Quando subiram ao palco, Gilmour e Wright talvez nem soubessem disso — mas com o falecimento de Rick cerca de dois anos depois, aquela acabou sendo a última vez em que executaram o verdadeiro hino do Pink Floyd.

Curta na íntegra com o vídeo a seguir!

Continua após o vídeo

Pink Floyd, David Gilmour, Richard Wright e a histórica “Echoes”

10 anos depois, quando foi retornar às ruínas de Pompeia para um show, David Gilmour revelou que não tocaria mais “Echoes”. Wright era parte integral da química da música, como o próprio guitarrista descreveu em entrevista à Rolling Stone na época:

Sim, seria ótimo tocar ‘Echoes’ aqui [em Pompeia], mas eu não faria isso sem o Rick. Tem algo tão especificamente individual sobre a forma como eu e Rick tocamos nisso, que você não pode fazer com que alguém a aprenda e faça da mesma forma. A música não é sobre isso.

Felizmente, a gravação ficou eternizada e podemos reviver esse belo momento!

 
Compartilhar