David Gilmour - Luck and Strange

David Gilmour está de volta! Após anunciar seu novo disco de inéditas Luck and Strange, o músico do Pink Floyd divulgou nesta quinta-feira (25) a primeira prévia do trabalho, “The Piper’s Call”.

Bastante focada na sonoridade acústica, a faixa conta com algumas experimentações sonoras já tradicionais do trabalho de Gilmour. Segundo o guitarrista, a produção de Charlie Andrew foi fundamental para atingir a sonoridade do novo álbum:

Convidamos Charlie para ir à nossa casa, então ele veio e ouviu algumas demos e disse coisas como: ‘Bem, por que tem que haver um solo de guitarra lá?’ e ‘Todos eles têm fade out? Alguns deles não podem simplesmente acabar?’. Ele tem uma maravilhosa falta de conhecimento ou respeito por esse meu passado. Ele é muito direto e nada intimidado – e eu adoro isso. Isso é tão bom para mim, porque a última coisa que você quer é que as pessoas simplesmente se submetam a você.

Apesar disso, “The Piper’s Call” tem, sim, alguns belíssimos momentos da guitarra de Gilmour. O verdadeiro destaque, no entanto, fica por conta de uma letra questionadora, que parece bradar contra as futilidades do capitalismo e apontar para as armadilhas da fama e fortuna.

David Gilmour critica capitalismo em nova música

Apesar da música levar o nome de Gilmour, vale destacar que a maioria das letras do novo álbum foi composta por Polly Samson, coautora de vários trabalhos de seu marido. Um dos trechos que mais chama atenção diz:

  • The road to hell is paved with gold, they’ll tell you / All the things that you don’t need, they’ll sell you (“Dizem que o caminho para o inferno é feito de ouro / Eles vão te vender todas as coisas de que você não precisa”)

Em outro momento da letra, ela aponta para as “promessas da juventude eterna” e as inconsequências causadas pela fama e fortuna:

  • Your conscience uncontrolled / And beauty to behold / The promise of eternal youth / The spoils of fame, a carpe diem attitude (“Sua consciência descontrolada / E beleza a ser admirada / A promessa da juventude eterna / Os mimos da fama, uma atitude carpe diem”)

Esta última parte, aliás, parece também estar dentro de uma das principais inspirações do casal, segundo Polly: “o ponto de vista de ser mais velho”, que leva a uma reflexão sobre “a mortalidade [ser uma] constante”. Gilmour, inclusive, explica que ele e sua família passaram “muito tempo conversando e pensando sobre esse tipo de coisa”.

Com o instrumental característico e que, obviamente, remete aos trabalhos do Pink Floyd, a receita é de um baita sucesso. Você pode ouvir “The Piper’s Call” logo abaixo pela playlist TMDQA! Charts ou diretamente no player! Em seguida, confira também a letra traduzida na íntegra.

David Gilmour – “The Piper’s Call”

Letra completa e traduzida de “The Piper’s Call”

Leve esses pássaros duradouros
Não consigo desfazer o vodu que você pratica
E os nós que amarramos
Não se desatarão sozinhos

Seja o que for preciso
Evite as serpentes

Dizem que o caminho para o inferno é feito de ouro
Eles vão te vender todas as coisas de que você não precisa

Sua consciência descontrolada
E beleza a ser admirada
A promessa da juventude eterna
Os mimos da fama, uma atitude carpe diem

As chamas estão altas, o chamado do flautista, contagioso
Um solucionador que irá amortecer sua dor e estranheza

As rodas estão quentes, a ressaca é ultrajante
O ladrão vai negociar sua alma por favores

Mas você colherá o que plantou
Como descobri há muito tempo
A promessa da juventude eterna
Os mimos da fama, uma atitude carpe diem

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!