Twitch
 

Uma das plataformas mais utilizadas na internet atualmente, em especial após a quarentena, a Twitch recebeu uma enxurrada de denúncias advindas de gravadoras em relação aos direitos autorais de músicas.

Com isso, transmissões que datam desde 2017 estão sob risco de receber o famoso “strike”, ou seja, quando o usuário recebe uma espécie de aviso por ter descumprido as regras da plataforma e corre o risco de ser banido caso o descumprimento seja recorrente.

Um dos casos mais emblemáticos até agora aconteceu com Herman Li, guitarrista do Dragonforce, que tomou um “strike” por tocar sua própria música já que os direitos pertencem à gravadora e não a ele, como explica no vídeo abaixo.

Herman Li, Twitch e direitos autorais

Além de Li, é claro que diversos outros canais e streamers dos mais variados tipos estão sendo impactados. Até mesmo aqueles que não estão diretamente relacionados à música têm sido ameaçados por terem usado algumas canções ao fundo de suas transmissões, por exemplo.

Até o momento, a Twitch também parece estar perdida em meio à decisão repentina das gravadoras de acionar o mecanismo legal. Por isso a única recomendação segue sendo apagar qualquer vídeo que tenha utilizado músicas protegidas por direitos autorais até que a situação se resolva de forma mais clara.

Enquanto isso, músicos como Lucas Silveira (Fresno) que marcam presença constantemente na plataforma tentam encontrar uma forma de viabilizar seus catálogos. No caso da própria Fresno, Lucas recomenda que os fãs usem discos como o Infinito e A Sinfonia de Tudo Que Há pois “são fonogramas que estão em nosso poder”.

Ainda assim, mesmo ele enquanto artista não tem como garantir que não haverá nenhum problema relacionado a isso. Que situação, hein?