Eddie Vedder (Pearl Jam) e Bono

Como te contamos por aqui esses dias, Bono resolveu celebrar seu aniversário de 60 anos de uma maneira peculiar.

Ele montou uma playlist com 60 músicas que “salvaram a sua vida”, indo desde artistas clássicos do Rock como The Rolling Stones Elton John até expoentes da música moderna, como Billie Eilish Beyoncé.

Continua após a playlist

Acontece que além da lista de canções, o vocalista do U2 também aproveitou para escrever “cartas de agradecimento” a todos os artistas envolvidos. Falando da perspectiva de um fã, os relatos são bem legais (e alguns até emocionantes) e você pode conferir alguns traduzidos abaixo; para ver todos na íntegra em inglês, acesse o site oficial da banda.

Carta de Bono para os Beatles

Queridos Beatles,

É a minha memória mais antiga da música. Eu tinha três anos e estava no jardim dos fundos da Cedarwood Road, número 10… Eu associo a canção [‘I Want to Hold Your Hand’] com o cheiro de grama recém-cortada enquanto eu estava deitado de costas naquele pedaço de grama verde úmida depois do meu Pai ter ajeitado o jardim… Ao meu lado estava um cortador de grama com rotores manchados de verde que tiveram de ser reparados. Meu irmão Norman conseguia arrumá-lo… ele conseguia arrumar qualquer coisa.

Era primavera de 1964… a música no rádio parecia força vital… como se pela primeira vez eu estivesse consciente de que estou vivo e de que estar vivo era uma ideia muito, muito boa! Eu não tenho certeza de quais mãos estavam na sua mente quando você escreveu isso… Pode ter sido legal imaginar que seriam as da minha mãe, mas com 3 anos de idade a maioria dos garotinhos estão tentando se livrar dessas garras… Eu não tinha esses pensamentos maternais ou mesmo românticos. Na minha cabeça eu sentia que o universo estava cantando para mim diretamente… E eu ainda sinto isso agora quando ouço a maioria de suas músicas.

Talvez seja fácil assim que um complexo messiânico tenha início…

Do seu fã,
Bono

Carta de Bono para Andrea Bocelli

Querido Andrea,

O Edge sempre me diz ‘Bono, ninguém ouve as letras…’ e em parte ele está me zoando, mas em parte apontando que a música tem sua própria linguagem. Meu pai não falava italiano mas ele conhecia essas óperas… ou talvez seja mais justo dizer que elas o conheciam.

Essa música é uma obra prima que mesmo versões dignas de vergonha alheia não podem destruí-la ou tirá-la de você, que a trouxe ao mundo. Existem poucas músicas que você tocaria em um casamento ou um funeral… é o adeus a um mundo, e o olá a outro. ‘Eu vou com você’ é a tradução [de ‘Con Te Partirò’]… em uma jornada impossível é tudo o que eu entendo do resto das palavras. Isso, e que na escuridão nós descobrimos a direção da luz.

Eu realmente amo jornadas impossíveis.

Il tuo fan,
Bono

Carta de Bono ao Kraftwerk

Queridos Ralf e Florian e todos os Mensch do Kraftwerk,

Eu sou um fã já faz um longo tempo… como muitos, eu ouvi AUTOBAHN e TRANS-EUROPE EXPRESS e fiquei intrigado mas THE MAN MACHINE roubou meu coração e também a minha mente.

Eu dei à Ali [Hewson, esposa de Bono] uma cópia para ser romântico com ela em seu décimo sétimo aniversário em 1978… NEON LIGHTS é uma música que trouxe à tona um futuro que agora se tornou tão familiar, que é fácil esquecer quão estranho era.

Essa canção pop perfeitamente construída. Todo o espaço ao redor das notas… tão temático… tão memoráveis são as melodias e palavras. Um retrato de uma metrópole em algum lugar no mundo, mas isso é sem dúvidas a soul music europeia.

Obrigado por serem nossos convidados especiais no nosso show anti-nuclear em Manchester com o Public Enemy e o Big Audio Dynamite II. E obrigado, Ralf e Kraftwerk por nos emprestar Florian por todos esses anos… que ele possa Descansar Em Paz.

Do seu fã,
Bono

Carta de Bono ao Pearl Jam

Queridos Pearl Jammers,

Eddie, você me disse que uma vez você trabalhou no backstage como equipe local em um show do U2, carregando nosso equipamento pra lá e pra cá. Você é sem dúvidas alguém a quem eu pediria ajuda quando precisasse tirar um grande peso de mim.

Essa música [‘Jeremy’] é tão, tão pesada… Mas nós nos sentimos mais leves após ouvi-la. Eu lhe perguntei uma vez como você cuida da sua voz e você explicou, sem facetas, que ela cuidava de você e que você está feliz em qualquer condição que ela apareça porque, dolorida ou macia, ela só dá uma nova cara ao que você está cantando. Eu tive dois pensamentos… 1 esse homem é um masoquista 2 esse homem é místico. Eu agora tenho certeza que você é 3 um surfista… Pegando carona nessas ondas que podem destruir seu corpo em pedacinhos… E ainda capaz de aproveitar a calmaria do jogo de paciência que todos os surfistas precisam amar.

Bandas de verdade como essa precisam esperar pela magia, pela quebrada da onda. De vez em quando é um negócio dolorido e que acumula dores, mas o prazer de encontrar uma música como essa é uma emoção sagrada.

Do seu camarada,
Bono

Carta de Bono a Beyoncé e Kendrick Lamar

Querida Beyoncé e querido Kendrick,

Sabe, isso já é sacanagem. Isso é apelação.

Toda prisão que em algum momento conteve uma alma irá sentir o chão mexer e as barras de ferro tremendo com isso. A liberdade está no coração do porquê fazemos música, liberdade de uma situação tóxica, de uma nação opressiva, liberdade do vício ou de qualquer aflição autodidata, liberdade do nosso próprio DNA. Libertação espiritual e sexual… é por isso que todos estamos aqui.

Não há nenhum lugar para o qual essa música [‘Freedom’] não vá. Essa tocha da liberdade aqui é carregada por dois porta-estandartes… Eu dou graças.

E o último verso falado por Hattie White
“Eu fui servido limões mas eu fiz uma limonada”
Bom nos meus 60 anos, eu fui servido muitos pratos mas raramente algum como o álbum LEMONADE da Queen Bey.

Do seu fã,
Bono