Pesquisa DATA SIM COVID-19
Foto via DATA SIM
   

O DATA SIM, núcleo de pesquisa e organização de dados e informações sobre o mercado musical que faz parte da SIM São Paulo, divulgou gratuitamente uma pesquisa sobre os impactos que a COVID-19 está tendo no mercado brasileiro de música.

Com mais de 500 empresas participando do estudo, sendo 53,2% destas classificadas como Micro Empreendedores Individuais (MEIs), os resultados mostram um panorama bem preocupante para a indústria.

Os principais impactos relatados são o adiamento e cancelamento de shows, afetando 81,2% e 77,4% das empresas respectivamente. Além disso, mais da metade dos respondentes alegou ter tido ou estar tendo dificuldades para remarcar os shows em questão e 63,2% disseram ter interrompido as atividades.

No total, a pesquisa cita mais de 8 mil eventos afetados pelo surto. Isso significa um impacto na vida de mais de 8 milhões de pessoas, já que eventos gigantes como o Lollapalooza e os shows de bandas como KISSMetallica The Offspring sofreram alterações/cancelamentos. Estima-se um prejuízo que supera R$480 milhões de reais.

Impacto do coronavírus no mercado da música no Brasil

Até o momento em que esta matéria foi escrita, o Brasil tinha 553 mortes em 12 mil infectados pelo novo coronavírus. A maior concentração está no estado de São Paulo, com mais de 4 mil casos e 300 mortes; é também onde a maioria das empresas que participaram do questionário DATA SIM estão sediadas.

Diretora de pesquisas da organização, Dani Ribas explicou que o objetivo do estudo é tentar ajudar a encontrar soluções para a crise:

Esses números ajudam a pensar em ações concretas para o setor, composto por muitos interesses, a maioria sem uma representação ou associação de classe. É hora de pensarmos coletivamente para identificarmos interesses comuns e nos organizarmos, de maneira orgânica. Não há espaço para pensarmos que uma única iniciativa vai liderar esse processo de cima pra baixo. É hora de aproveitarmos as iniciativas que surgiram autonomamente em diversas partes do país para repensar toda a organização política do setor.

Outra pesquisadora da equipe DATA SIM, Renata Gomes, destaca ainda a dificuldade de realizar a pesquisa “simultaneamente aos primeiros impactos da crise”. Ainda assim, ressalta a “urgência na coleta destes dados primários” e as “milhares de pessoas desamparadas”, acreditando que a pesquisa pode ajudar a “ampliar o diálogo e proposições do poder público e iniciativa privada”.

Você pode acessar a pesquisa completa de forma gratuita através do site da DATA SIM.