Dave Grohl Fresh Pots
Foto: Reprodução/YouTube
 

Foo Fighters está preparando seu novo disco e tem muitas histórias para contar do processo de gravação.

Mas nenhuma deve ser tão bizarra quanto a que envolve a casa onde o álbum foi concebido. Em entrevista à Mojo (via Loudwire), Dave Grohl contou que a banda teve que lidar com forças sobrenaturais:

Quando entramos na casa em Encino [Califórnia], eu sabia que as vibes estavam definitivamente zoadas mas o som estava perfeito pra caralho.

Ele relata, a seguir, algumas coisas inexplicáveis que ocorreram na casa tradicional (construída nos anos 1940) que estava sendo habitada pelos Foos, como guitarras desafinadas, configurações diferentes na mesa de som e até novas faixas gravadas no computador:

Havia algumas faixas que estavam lá que nós não colocamos lá. Mas era só tipo uns barulhos estranhos de microfones abertos. Não tinha ninguém tocando instrumentos ou qualquer coisa assim, só um microfone aberto gravando uma sala.

O líder da banda ainda disse que eles instalaram “monitores de bebê” no local, utilizados para monitorar crianças pequenas em seus quartos, e revelou que não pode falar sobre a história da casa:

Aí quando nós descobrimos a história da casa, eu tive que assinar uma porra de um acordo de não divulgação com o proprietário porque ele está tentando vender o local. Então, eu não posso falar o que aconteceu lá no passado mas essas várias ocorrências em um período curto de tempo nos fizeram terminar o álbum o mais rápido que pudemos.

Bom, então quer dizer que funcionou né? Agora você já sabe: agradeça aos fantasmas quando estiver ouvindo as novas músicas do Foo Fighters!

Novo disco do Foo Fighters

Depois de uma série de EPs com raridades no ano passado, o Foo Fighters finalizou seu novo disco de inéditas em 2020. Comemorando 25 anos de banda, Grohl afirmou que o disco “surpreendeu” até os próprios membros.

Ainda segundo o frontman, o novo trabalho irá “juntar os corações de todo mundo”. Pouca empolgação, hein?

LEIA TAMBÉM: Taylor Hawkins diz que novo disco do Foo Fighters é de “pop fantástico”

 
Compartilhar