Foto: Divulgação

Abertos ao meio dia os portões do parque onde o Bradamundo faz sua estreia, os primeiros grupos e excursões começam a adentrar e espalhar suas barracas em toda extensão do local.

Mesmo com as dificuldades que o vento-sul vindo da Lagoa de Sombrio criou para a montagem das barracas, grande público já estava devidamente acampado quando, perto das 18 horas o Bailinho Lado C abriu os trabalhos do Festival no Palco Floresta, com uma discotecagem que incluía muita música brasileira, eletrônica e dance.

Na sequência e já em outro palco, temos o duo Elton Jones que marcou presença com seu blues-rock cantando em português e marcado pelos seus riffs pesados, que já começou a atrair um maior público para perto dos palcos.

Depois deles, no palco ao lado a banda Vila Samaria mostrou um som muito dançante onde misturaram reggae, pop, soul e psicodelia, tudo com muito groove para atrair de vez o pessoal para curtir os shows da noite.

A próxima banda foi a anfitriã Barba Rala. Os meninos de Santa Rosa do Sul fizeram um ótimo show misturando metal, post-punk e outros elementos populares, tudo com uma empolgação visível de quem estava muito feliz de poder tocar em um festival tão grande em sua própria cidade.

A Ponto Nulo no Céu veio logo após eles. A banda que esteve presente no último Rock in Rio fez um show de muito peso e barulho para marcar o rock como importante coadjuvante desse festival.

Mas a principal banda da noite com certeza foi o Bloco da Laje. Trazendo sua mistura maluca de marchinhas de carnaval com poesia, funk e ótimas performances dos diversos vocalistas, músicos e dançarinos da banda, o Bloco foi a banda que reuniu o maior número de pessoas em frente ao palco para muita dança e muita festa.

E para fechar a noite, direto de Floripa a Los Desterros realizou um verdadeiro baile latino no palco do Bradamundo levando muita energia para os últimos momentos da noite, que ainda com muita gente presente, continuou com a discotecagem final do Palco Floresta.

Importante notar a dinâmica dos três palcos, que ao invés de dividirem o festival, permitem uma mais preparação mais rápida na troca de bandas, o que agiliza o decorrer da festa.

Apesar dos imprevistos, o festival começou já agradou o grande público que, para esse segundo dia, já conta com um vento bem mais calmo e um line-up belíssimo com Muñoz, Cuatro Pesos de Propina e diversas outras atrações e atividades.

Festival Bradamundo 2019
Foto: Divulgação