O Titãs é uma das maiores bandas da história do rock nacional.

E quando digo isso não estou falando apenas sobre a popularidade do grupo, as dezenas de discos no currículo ou as apresentações ao vivo incríveis.

A banda é uma das poucas em nosso país que poderia facilmente fazer cinco setlists completamente diferentes e, ainda assim, apresentar cinco grandes shows, já que passou a carreira inteira se arriscando e emplacando canções grandiosas.

Hoje quando pisou no Palco do Mundo do Rock In Rio, havia muitas dúvidas a respeito dos Titãs, já que eles recentemente passaram por mais uma troca de formação, e não dava pra saber como ela se comportaria ao vivo. Pois bem, a gente te conta: foi incrível.

O grupo abriu a apresentação com “Lugar Nenhum”, o volume lá em cima e vontade de mostrar que a nova fase está cheia de energia.

O que se viu na sequência foi um showzão de Rock And Roll do jeito que a gente gosta. Alto, barulhento e principalmente: relevante. As letras que a banda escreveu e lançou de forma corajosa nos anos 80 e 90 ainda fazem, feliz ou infelizmente, muito sentido, e é incrível assistir às suas execuções ao vivo.

Sons como “Homem Primata”, “AA UU”, “Sonífera Ilha” e, é claro, “Epitáfio”, fizeram a alegria dos fãs que cantaram e fizeram um espetáculo à parte na Cidade do Rock, e um dos pontos altos veio com “Polícia”, protesto que os Titãs entoam desde o espetacular disco Cabeça Dinossauro, lançado em 1986.

Na sequência veio um rápido trecho de “Fardado”, de NHEENGATU, e a mensagem de que você, fardado que protege o estado, também é explorado.

Consegue imaginar uma outra banda fazendo isso hoje em dia com o apelo popular que os Titãs sempre tiveram?

Em dia de The Who, além dos clássicos ainda vieram três músicas inéditas que farão parte de uma ópera-rock a ser lançada pela banda em 2018. “Me Estuprem” foi o destaque com a banda, mais uma vez, abordando o machismo sem medo de encará-lo.

Me estuprem / A culpa é toda minha / Me desculpem / Por me vestir assim / Me estuprem / Eu quis sair sozinha / Me desculpem / Por estar falando em mim

Para encerrar veio “Vossa Excelência” e palavras carinhosas que todos gostaríamos de dizer aos políticos hoje em dia: “FILHA DA PUTA, BANDIDO, CORRUPTO, LADRÃO”.

Ninguém tem a moral que os Titãs têm para continuar fazendo o que fazem com tanta contundência há mais de três décadas. Vida longa.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!  
Compartilhar