led-zeppelin-live-aid-1985

Em 1985 o Led Zeppelin se reuniu no palco, através de Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones, para participar da primeira edição do festival beneficente Live Aid.

Lá, a banda teve como baterista um nome conhecido para substituir o saudoso John Bonham, mas aparentemente as coisas não foram lá tão bem assim.

Phil Collins, nome escolhido para o posto, conversou recentemente com a revista Q e disse que a performance foi um “desastre”, e que percebeu que havia sido um erro assim que a banda começou a tocar:

Eu achei que seria algo simples, que a gente iria se reunir e tocar alguma coisa. Mas algo aconteceu entre a primeira conversa e aquele dia – quando tudo se transformou em uma reunião do Led Zeppelin. Eu apareci lá e me senti como uma peça quadrada em um buraco redondo. Robert Plant estava feliz em me ver, mas Jimmy Page não.

A ideia inicial não era divulgar a performance como uma reunião do Led Zeppelin, mas sim uma jam com alguns dos tantos músicos que participaram da festa por uma boa causa.

Collins ainda completou:

Você podia sentir que eu não era bem vindo. Se eu pudesse ter saído, eu teria. Mas aí todos estariam falando sobre porque Phil Collins abandonou o Live Aid – então eu aguentei. Foi um desastre, de verdade. Robert não estava bem com sua voz e Jimmy estava fora de si. Não é minha culpa que foi uma merda.

Vale lembrar que alguns anos depois da performance, o próprio Robert Plant disse que a performance foi horrível e que ele estava sem voz, pois havia feito três shows antes do festival.

Fonte: Blabbermouth

Na ocasião, os músicos tocaram “Rock And Roll”, “Whole Lotta Love” e “Stairway To Heaven”.

Fim da banda e reunião

Recentemente o guitarrista Jimmy Page falou sobre os motivos pelos quais a banda não voltou à ativa após a morte do baterista John Bonham.

Nos últimos meses, declarações do guitarrista têm dado a entender que ele estaria pensando em um retorno, mas que o vocalista Robert Plant não concorda com a ideia.