Som de Cinema #3

Hoje na Som de Cinema – a coluna cinematográfica aqui do TMDQA – vamos começar um aquecimento para o Oscar, que acontece dia 24! Considerado por muitos o maior prêmio do cinema e por outros só um espetáculo midiático, o prêmio da Academia vale como um grande aval de mercado, um atestado para que um filme possa ganhar um destaque maior ao ser comercializado.

Hoje não vamos falar das trilhas sonoras indicadas, mas de dois filmes que estão entre os mais indicados, que têm a música como um elemento determinante, mas que não estão concorrendo nessa categoria em especial: “Os Miseráveis” e “O Lado bom da vida”.

Os dois filmes já estão em cartaz pelo país. Confira todos os indicados aqui.

Les Miserables

Antes de falar sobre “Os Miseráveis”, tenho que deixar claro uma coisa: eu odeio musicais. Tipo,  sério. Mas é impossível ficar indiferente à adaptação cinematográfica da peça da Broadway sobre o livro de Victor Hugo. Gravado ao vivo e com tomadas absurdamente bizarras, você vai se impressionar com a performance física e de entrega de todo o elenco e ainda mais em como a direção está horrível.

O filme, que peca em transformar o que seria uma resistência do povo em uma exposição forçada de sentimentalismo, tem dois highlights: Hugh Jackman e Anne Hathaway. Hugh tem uma atuação visceral e canta com a alma, é um dos poucos do elenco todo que seguram a pressão de encarar cantar ao vivo. E a Anne… Bem, é o papel da vida dela. Ela conseguiu emocionar um cara que já foi pro cinema querendo não gostar.

JENNIFER LAWRENCE and BRADLEY COOPER star in SILVER LININGS PLAYBOOK

“O Lado bom da vida” é uma comédia dramática e um daqueles filmes que faz você sair com um sorriso do cinema. Ao contar uma história de Pat e Tiffany, duas pessoas com problemas e tentando resolvê-los juntos. Sim, essa foi uma sinopse horrorosa, mas vá por mim, seria muito fácil fazer spoiler.

A trilha foi feita por Danny Elfman, que era da Oingo Bongo e famoso pelas trilhas do filme do Tim Burton e mais uma penca de músicas fantásticas. De bandas novas que você deveria conhecer como Alt-J até Bob Dylan, é o tipo de filme que você vai virar pro lado e mandar aquele comentário: “Pô, essa música é boa, hein?”. Muito bom gosto, como nessa bela música do Alabama Shakes.

Semana que vem, em pleno carnaval, falaremos sobre todos os indicados à Melhor Trilha Sonora Original. Enquanto isso, ouça o melhor das trilhas do Martin Scorsese.

 

Daniel Corrêa edita o site  de cinema Ovo de Fantasma e separou milhares de filmes pra ver nesse feriado.