Felipe Araújo
Foto: Reprodução / Youtube
 

Você gosta de ouvir música nas rádios? Bem, apesar da revolução que o streaming vem protagonizando nos últimos anos, a rádio continua sendo uma mídia muito utilizada para a propagação de música.

Saindo um pouco das playlists do Spotify, Deezer e afins, a Kantar IBOPE Media se juntou à Crowley, empresa especializada em monitoramento de transmissão de áudio para buscar informações sobre os hits mais sintonizados nas rádios brasileiras. A diretora comercial Adriana Favaro explicou que um dos objetivos da pesquisa foi ajudar emissoras a traçar estratégias comerciais:

A música está presente na jornada do consumidor, no trânsito, no trabalho e em casa. Entender quais gêneros, artistas e músicas engajam o maior número de ouvintes é essencial para a estratégia de programação das emissoras de rádio.

 

A música nacional domina

Dos mais de 60 bilhões de impactos constatados, 72% correspondem a músicas nacionais. Cerca de 18 bilhões de impactos dizem respeito ao gênero mais escutado nas rádios: o sertanejo.

Para se ter uma noção da grandiosidade do gênero nas rádios, 7 das 10 faixas mais executadas na rádios nacionais são canções sertanejas. Em segundo lugar ficou o pop internacional e logo em seguida o gospel (impulsionado pelas rádios cariocas). Fora do top 3 estão outros gêneros como MPB, pagode e pop rock.

 

Apenas uma canção internacional na lista

O estudo fez uma lista com as 30 músicas com maior número de impactos em 2019. Enquanto o pop brasileiro, o sertanejo e o pagode prevaleceram, a primeira e única música internacional apareceu já no final da lista, na 28ª colocação. Trata-se de “Havana“, música de Camila Cabello com participação de Young Thug lançada em 2017.

A primeira colocação ficou com “Atrasadinha“, de Felipe Araújo, logo acima de canções de artistas como Gabriel Diniz, Ludmilla e Wesley Safadão. Na lista, Luan Santana, Jorge & Mateus, Zé Neto & Cristiano, Marília Mendonça e Gusttavo Lima apareceram com mais de uma música cada, provando a sua relevância para a atual cena.

Eduardo Bonadio, diretor corporativo da Crowley Brasil, ressalta a importância de uma pesquisa como essas para o mercado de Comunicação:

Compreender o panorama de consumo de músicas e artistas permite que a indústria de mídia e entretenimento refine a oferta de conteúdos e em seus planejamentos de comunicação e de atuação dos mais diversos artistas.

Confira abaixo as 30 canções com maior impacto nas rádios, que mostram que apesar da música nacional ser valorizada, a variedade de gêneros deixa muito a desejar.

E não se esqueça de deixar a sua opinião nos comentários!

1 – “Atrasadinha” (Felipe Araújo)
2 – “Vingança” (Luan Santana)
3 – “Só Pra Castigar” (Wesley Safadão)
4 – “Jenifer” (Gabriel Diniz)
5 – “Notificação Preferida” (Zé Neto & Cristiano)
6 – “Péssimo Negócio” (Dilsinho)
7 – “Quem Me Dera” (Márcia Fellipe)
8 – “Solteiro Não Trai” (Gustavo Mioto)
9 – “Zé da Recaída” (Gusttavo Lima)
10 – “Infarto” (Diego & Victor Hugo)
11 – “Quem Pegou, Pegou” (Henrique & Juliano)
12 – “Não Abro Mão” (Maiara & Maraísa)
13 – “Apelido Carinhoso” (Gusttavo Lima)
14 – “Clichê” (Ludmilla)
15 – “Ciumeira” (Marília Mendonça)
16 – “Chopp Garotinho” (Ferrugem)
17 – “Estado Decadente” (Zé Neto & Cristiano)
18 – “Ouvi Dizer” (Melim)
19 – “Cem Mil” (Gusttavo Lima)
20 – “Cerveja, Sal e Limão” (Matheus & Kauan)
21 – “O Sol” (Vitor Kley)
22 – “Bem Pior que Eu” (Marília Mendonça)
23 – “Largado Às Traças” (Zé Neto & Cristiano)
24 – “Posto 24 Horas” (Lucas Lucco)
25 – “Sofazinho” (Luan Santana)
26 – “Trincadinho” (Jorge & Mateus)
27 – “Pesquisa no Google” (Turma do Pagode)
28 – “Havana” (Camila Cabello feat. Young Thug)
29 – “Propaganda” (Jorge & Mateus)
30 – “Pronta Pra Trair” (Yasmin Santos)