Kim Kardashian-West
Foto: Wikimedia Commons
 

A influência de Kim Kardashian-West é inegável, quer você goste da moça ou não. Agora, porém, a coisa deve ficar ainda mais “oficial”.

Isso porque a empresária revelou estar estudando para se tornar advogada. Kim deve seguir os passos do pai, Robert Kardashian, advogado famoso por ter defendido o jogador americano O.J. Simpson, acusado de assassinar sua esposa em 1994.

A esposa do rapper Kanye West afirmou em entrevista (via CoS) que começou um curso de quatro anos em uma empresa de advocacia, e que pretende fazer o teste para se tornar advogada — uma espécie de OAB dos EUA — em 2022.

Vale lembrar que nos últimos meses Kardashian esteve envolvida com uma série de assuntos legais no país. Ela foi crucial na soltura de Alice Marie Johnson, uma idosa que havia sido presa por tráfico de drogas e recebeu uma sentença de prisão perpétua. Kim também se envolveu no FIRST STEP Act, um projeto que pede pela reforma da justiça criminal e foi sancionado no final do ano passado.

Eu nunca, em um milhão de anos, pensei que chegaria ao ponto de fazer leis serem aprovadas. Isso foi realmente um ponto de virada para mim. A Casa Branca me chamou para aconselhar e ajudar a mudar o sistema de clemência. E eu estava sentada na Sala Roosevelt com um juiz que sentenciou criminosos e muitas pessoas realmente poderosas, e eu apenas sentei lá, tipo, ‘ah, merda. Eu preciso saber mais’. […] Eu disse o que tinha para dizer, sobre o lado humano e por que isso é tão injusto. Mas eu tinha advogados comigo que poderiam confirmar isso com todos os fatos do caso. Nunca é uma pessoa que faz as coisas; é sempre um coletivo de pessoas, e eu sempre soube do meu papel, mas eu senti que queria lutar por pessoas que pagaram suas dívidas à sociedade. Eu apenas senti que o sistema poderia ser diferente, e eu queria lutar para consertar isso, e se eu soubesse mais, eu poderia fazer mais.

Atualmente, além do reality show que tem com sua família, Kim Kardashian também comanda sua linha de maquiagens.