Kanye West com boné de Donald Trump
Foto: Reprodução / Twitter
 

O último final de semana foi bastante agitado para Kanye West.

O rapper participou do programa de televisão Saturday Night Live e por lá usou um boné com a frase “Make America Great Again”, igual ao utilizado pelo presidente do país, Donald Trump, em toda sua campanha.

Ao publicar uma foto sua em um jatinho para mostrar o boné ao mundo, ele começou falando que a mensagem representa o lado bom do país e aí começou um discurso bizarro sobre como a décima terceira emenda à Constituição, aquela que garantiu o fim da escravidão nos EUA, deveria ser abolida:

Isso representa o bem e a América se tornando uma só novamente. Não iremos mais terceirizar para outros países. Construímos fábricas aqui na América e criamos empregos. Iremos dar empregos para todos que estão livres da prisão enquanto abolimos a décima terceira emenda. Mensagem enviada com amor

Como não poderia deixar de ser, Kanye recebeu uma enxurrada de críticas, incluindo de celebridades como o ator Chris Evans e a cantora Lana Del Rey, e tentou explicar melhor sua ideia, mas não foi lá muito convincente:

A décima terceira emenda é a escravidão disfarçada. Isso significa que ela [escravidão] nunca acabou. Somos a solução que cura

Abolir não, mas vamos fazer uma emenda na décima terceira emenda. Nós aplicamos as opiniões de todo mundo à nossa plataforma

 

Kanye West e a Escravidão

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que Kanye fala do tema, já que recentemente ele deu uma entrevista e disse que a escravidão era “uma escolha” dos povos que foram escravizados.

Na mesma época, foi publicada uma lista com todo mundo que deixou de seguir Kanye West após seus elogios a Donald Trump.

Saturday Night Live

Além de virar alvo de críticas por conta do comentário, West (ou Ye, como ele diz que será chamado agora) também causou nos bastidores do SNL.

Após a apresentação que efetivamente foi ao ar, ele passou a falar em uma participação final sobre como as pessoas ali estariam praticando bullying com ele por conta do boné que estava usando.

West também elogiou Donald Trump, criticou a mídia “de esquerda” e ainda disse que “se fosse um cara preocupado com o racismo, teria deixado os EUA há muito tempo.”

Isso fez com que atores que estavam ali, como Adam Driver (que apresentou o programa), deixassem o palco antes do final da sua performance.

   
 
FonteHuffington Post
Compartilhar