Niall Horan no KM de Vantagens Hall
Niall Horan no KM de Vantagens Hall
 

fotos por Manoel Félix do Nascimento

Bateu saudade.

Nove meses após sua primeira passagem pelo Rio de Janeiro em carreira solo, Niall Horan voltou à Cidade Maravilhosa para rever os fãs e apresentar sua turnê atual, a The Flicker World Tour. O show aconteceu ontem, 08 de Julho, no KM de Vantagens Hall, na Barra da Tijuca, e reuniu uma jovem plateia ensandecida pelo irlandês de 24 anos. Já a abertura do evento ficou por conta de Maren Morris, conhecida no Brasil pelo hit “The Middle”. A americana animou o público por cerca de 40 minutos, cantando músicas de seu repertório como “My Church”, “Second Wind” e “I Could Use a Love Song”.

Às 21h05, com apenas cinco minutos de atraso, Niall surgiu no palco, para delírio das fãs mulheres, que indicavam (até demais) que suas gargantas iam muito bem de saúde. Para abrir a apresentação, o loiro tocou “On the Loose”, primeira faixa do seu disco de estreia, The Flicker (2017). Depois de “The Tide”, Niall parou para conversar com os fãs. “Bem-vindos à Flicker Tour. É muito bom estar de volta. Eu estive aqui no ano passado e vocês são demais”, disse o cantor, causando histeria no público.

O show seguiu com a linda “This Town” e durante “Paper Houses” os fãs levantaram panfletos com o nome do artista. Antes de “Dancing in the Dark”, cover de Bruce Springsteen, Niall elogiou a plateia: “Eu amo os brasileiros. Vocês são um povo tão apaixonado”. Em “Seeing Blind”, o cantor chamou Maren de volta ao palco, já que os dois gravaram a música juntos. Dada a reação efusiva dos fãs, Niall se entusiasmou: “Vocês são um público incrível!”.

Na sequência, o ídolo teen, bem humorado, leu uma faixa pendurada na área do camarote que dizia “pra cima maior”. “Eu não sei o que significa”, brincou, fazendo os fãs rirem. Logo depois, veio “Flicker” e Niall pediu para que todos fizessem silêncio. Ele disse aos fãs para deixarem a música os levar para outro lugar. A parte do “todo mundo calado” foi difícil em se tratando de uma plateia dominada por adolescentes, mas Niall pareceu satisfeito com o resultado.

Em seguida, a banda se dirigiu para o backstage e o ex- One Direction tocou a primeira canção de seu antigo grupo a entrar no setlist: “Fool’s Gold”. No intervalo para a segunda parte da letra, o público errou a entrada e Niall riu de canto. Com o retorno da banda, o astro deu continuidade ao show com “Too Much to Ask”. Mais tarde, posicionado à frente dos teclados, Niall revelou que sua gravadora, a Universal, lhe comunicou que ele ganhou Disco de Ouro no Brasil. “Obrigado por nos receber e por tornar o álbum dourado”, agradeceu.

No meio de “Since We’re Alone”, o público levantou cartolinas rosas em formato de corações e quem estava no camarote jogou papel picado sobre as cabeças de quem estava na pista comum. Depois de “Fire Away”, Niall apresentou os músicos que o acompanhavam. Destaque para o violinista Conor Masterson, que, diante dos gritos das moçoilas por causa de sua boa aparência, ficou vermelho que nem um pimentão.

A apresentação continuou com o cover de Camila Cabelo, “Crying in the Club”, e a ótima “On My Own”. Na hora do mega sucesso do 1D “Drag Me Down”, o público cantou e vibrou de tal maneira que o artista mal sabia o que dizer. “Rio, obrigado”, disse, faltando palavras. Às 22h17, o cantor saiu do palco para retornar instante depois para o bis. Era hora de “Slow Hands”, quando Niall pegou uma bandeira do Brasil arremessada por um fã e a envolveu no corpo.

Enquanto isso, o público disparou balões para o alto e começou a estourá-los, causando um belo efeito. “Parece festa de aniversário, todo esse ‘pum pum pum'”, comentou Niall, fazendo os fãs gargalharem. Com aproximadamente 1h30 de apresentação, o cantor encerrou seu show com “Mirrors”, cantada em forte coro pela plateia. Encantado com os fãs cariocas, assim como Harry Styles em maio, o One Direction mais simpático se despediu prometendo voltar. Alguém duvida?

Setlist:

1. “On the Loose”
2. “The Tide”
3. “This Town”
4. “Paper Houses”
5. “You and Me”
6. “Dancing in the Dark” (cover de Bruce Springsteen)
7. “Seeing Blind” (com Maren Morris)
8. “Flicker”
9. “Fool’s Gold” (One Direction)
10. “Too Much To Ask”
11. “So Long”
12. “Since We’re Alone”
13. “Fire Away”
14. “Crying in the Club” (cover de Camila Cabello)
15. “On My Own”
16. “Drag Me Down” (One Direction)

Bis:

17. “Slow Hands”
18. “Mirrors”