Ame ou odeie, uma coisa não dá pra negar: o Guns N’ Roses é uma das bandas mais importantes da história do Rock And Roll.

Com uma imensidão de hits, a banda que consolidou-se com o núcleo de Axl Rose, Slash e Duff McKagan parece ter uma vasta discografia, mas não é o caso, já que os seus grandes sucessos estão concentrados em poucos lançamentos de estúdio feitos durante toda a carreira.

De forma oficial são seis álbuns, mas um deles só tem covers, outro tem todo jeitão de EP e dois deles saíram de forma conjunta no mesmo dia.

Ainda assim, durante o período em que esteve ativo de forma mais importante, o Guns N’ Roses emplacou sons que cruzaram as décadas e são relevantes até hoje.

Veja a nossa lista com aqueles que consideramos os pontos altos e baixos da carreira da banda.

 

6 – “The Spaghetti Incident?” (1993)

Guns N Roses - The Spaghetti Incident?

Em 1993 o Guns N’ Roses já se encontrava no meio de diversos conflitos entre os seus integrantes e “The Spaghetti Incident?” é um álbum que parece ter sido feito em meio a obrigações das mais diversas.

Com 12 faixas e 13 covers (a de Charles Manson é escondida), o trabalho é um disco de Punk, já que tem versões de The Damned, U.K. Subs, Misfits, The Stooges, The Dead Boys, Fear e mais.

Não que a ideia seja ruim, mas aqui os integrantes alternam vocais diversas vezes e para uma banda que ficou conhecida pela voz incrível de Axl Rose junto a apresentações cheias de energia, o disco é morno e apresenta vocais abaixo da média.

 

5 – Chinese Democracy (2008)

O sexto e, pelo menos até agora, último disco do Guns N’ Roses quase se transformou em um completo fiasco.

Iniciado no final dos anos 90, ele foi sendo remodelado ano após ano pelos diversos músicos que passaram pela formação que ao longo do tempo só teve Axl como membro da formação clássica.

A expressão “Chinese Democracy” até ficou conhecida para rotular trabalhos que demoravam para sair e a duração de mais de 1 hora e 10 minutos também não ajuda muito para que as pessoas entendam o que a banda quis passar com esse trabalho.

É inevitável que um álbum idealizado em mais de 10 anos perca a sua essência e foi isso que aconteceu. Alguns singles funcionam e são tocados até mesmo em shows hoje em dia, mas falta coesão no trabalho como um todo.

 

4 – G N’ R Lies (1988)

Guns N Roses - G N R Lies

Apesar de parecer um EP, G N’ R Lies foi lançado e comercializado como o segundo disco de estúdio do Guns N’ Roses ao final dos anos 90.

Nele há alguns clássicos como a balada “Patience” e “Used To Love Her”, que aparecem no Lado B, enquanto o Lado A fica com canções que foram gravadas ao vivo incluindo covers como a de “Mama Kin”, do Aerosmith.

O álbum não é espetacular mas pelo menos mostra a energia da banda ao vivo e também traz hits que se tornariam alguns dos mais importantes em toda carreira do grupo, ao contrário de Chinese Democracy, por exemplo, que na prática não produziu nenhum grande sucesso.

 

3 – Use Your Illusion I (1991)

Guns N Roses - Use Your Illusion I

É realmente muito difícil escolher entre um dos dois Use Your Illusion, discos que foram lançados juntos em 1991, já que na nossa opinião os pontos altos de ambos formariam um disco cheio incrível.

Com hits como “Don’t Cry” e “November Rain”, o álbum traz também a cover de “Live And Let Die”, de Paul McCartney, e foi muitíssimo bem recebido por público e crítica.

 

2 – Use Your Illusion II (1991)

Guns N Roses - Use Your Illusion II

Acontece que a sua segunda parte também foi muito recebida, também tem uma cover incrível com “Knockin’ On Heaven’s Door”, de Bob Dylan, também tem hits como “You Could Be Mine” e também tem uma versão de “Don’t Cry”.

Entre dois discos muito fortes que, como dissemos anteriormente, poderiam muito bem formar um só, a decisão sobre qual fica na frente é praticamente pessoal. Na nossa opinião, o segundo tem ligeira vantagem.

 

1 – Appetite For Destruction (1987)

Guns N Roses - Appetite For Destruction

Não adianta: o título incontestável de melhor disco da carreira do Guns N’ Roses fica, sem dúvidas, com Appetite For Destruction.

O álbum marca uma das estreias mais importantes da história do Rock And Roll e é repleto de hits bombásticos como “Welcome To The Jungle”, “Sweet Child O’ Mine”, “Paradise City” e “It’s So Easy”.

Além das grandes gravações dessas músicas em estúdio, as canções também eram sempre acompanhadas de shows incríveis e intensos, onde a banda apresentava seu hard rock como se não houvesse amanhã e garantia que a passagem por uma das suas apresentações fosse uma experiência inesquecível.

31 anos após o seu lançamento, Appetite For Destruction está recebendo uma versão incrível com uma caixa que tem 49 faixas inéditas, incluindo “Shadow Of Your Love”, que pode ser ouvida por aqui.

Compartilhar