John Perry Barlow, compositor do Grateful Dead, morre aos 70 anos

Barlow também foi um grande ativista no mundo digital

Foto: Wikimedia Commons
  

Uma triste perda no mundo da música e, também, da internet: John Perry Barlow se foi aos 70 anos de idade.

O anúncio foi feito através do site oficial da EFF (Electronic Frontier Foundation), uma organização sem fins lucrativos fundada por John, que visa defender os direitos civis no mundo digital. A causa da morte não foi revelada. Leia um trecho:

Com um coração partido, temos que anunciar que o fundador da EFF, visionário e nossa inspiração contínua, John Perry Barlow, faleceu calmamente enquanto dormia nesta manhã. Sentiremos falta de Barlow e de sua sabedoria nas próximas décadas, e ele sempre será parte integrante da EFF.

Barlow foi um poeta, ativista digital e um dos principais compositores do Grateful Dead a partir dos anos 70 até o fim do grupo, em 1995 — apesar de nunca ter performado ou gravado com a banda — ao lado de Bob Weir, um dos fundadores. Juntos, eles compuseram clássicos como “Estimated Prophet”, “The Music Never Stopped”, “Hell in a Bucket” e “I Need A Miracle”.

Sua principal vocação, porém, estava no mundo digital. Com sua organização, Barlow buscava transformar a internet em “um mundo onde todos possam entrar sem privilégio ou preconceito concedido por raça, poder econômico, força militar ou origem. Um mundo em que qualquer um, em qualquer lugar, possa expressar suas crenças, por mais singular que seja, sem medo de ser silenciado ou de se conformar.”

Além da EFF, Barlow também fundou Freedom of the Press Foundation em prol da liberdade de expressão da imprensa, e estava atualmente na bancada dos diretores.

Que descanse em paz!

 

Comentários