O Jawbreaker foi um dos grupos mais influentes de punk rock dos anos 90, tendo lançado quatro discos no curto período de 1990 a 1995.

Mesmo com a existência rápida, a banda que surgiu em Nova York e se consolidou na Califórnia ganhou rapidamente o status de cult e com trabalhos como seu último álbum, o excelente Dear You e antes de encerrar as atividades influenciou uma série de bandas que fariam sons ligados ao punk, post-hardcore, emo e rock alternativo nas próximas décadas.

Essa semana o baterista Adam Pfahler, que ainda cuida dos direitos e catálogos do grupo, publicou no Facebook a foto de um bilhete que recebeu de um fã arrependido, junto com um cheque no valor de 1.800 dólares.

No bilhete, o cara diz que há 15 anos vendeu cerca de 40 CDs do Jawbreaker com lados B e raridades da banda, gravados de forma ilegal, através do eBay:

Querido Adam,

Você provavelmente já esqueceu / deixou pra lá esse assunto, mas há cerca de 15 anos eu vendi 40 cópias de um CD não autorizado do Jawbreaker com lados B da banda e então você entrou em contato comigo para que eu parasse de fazê-lo, o que eu fiz. Eu ganhei cerca de 600 dólares com essas vendas. Eu não tinha objetivos, estava desesperado, era ingênuo, estúpido e não percebi [na época] o impacto que a música de vocês teria na minha vida.

Eu acredito em karma e em ajudar quem tem um impacto na minha vida. Então por favor aceite esse cheque de 1800 dólares como minhas mais sinceras desculpas. Eu sinto que te devo mais do que isso porque acho que não estaria vivo hoje em dia se não fosse pelas músicas que vocês criaram. Eu amo vocês.

Na página do Jawbreaker, onde a foto foi postada, Adam é questionado por um fã sobre porque ele teria entrado em contato com o cara para que ele parasse de vender os CDs no eBay, e o baterista diz que na mesma época estava preparando a coletânea oficial Etc, com mais material e versões originais.

A compilação foi lançada em 2002.

jawbreaker-bilhete

   
 
Compartilhar