Desde que a indústria da música se consolidou como um negócio, as gravadoras têm papel determinante na distribuição, divulgação e condução da carreira de um artista ou uma banda.

Se o sonho de muita gente quando começou a fazer música era um contrato milionário com um grande nome, outras pessoas viram a oportunidade de iniciarem seus próprios selos, muitas vezes com o objetivo primário de disponibilizar ao mundo suas próprias canções.

Separamos aqui 12 exemplos de gravadoras fundadas por integrantes de bandas e você pode ver na sequência as histórias e lançamentos de selos que fizeram e ainda fazem muito barulho através de trabalho árduo e um início, em sua maioria, descompromissado.

 

Quote Unquote Records

quote-unquote-records

Jeff Rosenstock, músico de Nova York, ficou conhecido por seu trabalho na banda de ska Arrogant Sons Of Bitches e depois pelo projeto que encabeçava chamado Bomb The Music Industry!

Através da sua gravadora própria, a Quote Unquote, ele lançou não apenas discos de suas bandas mas também nomes como Cheap Girls, The Wild, O Pioneers!!!, Laura Stevenson The Riot Before.

Vale ressaltar que todos os álbuns são disponibilizados gratuitamente e o fã é encorajado a doar a quantia que achar razoável pelos trabalhos. Se quiser.

Site oficial: Quote Unquote Records

 

Fat Wreck Chords

Fat-Wreck-Chords e Epitaph entram no Bandcamp

A Fat Wreck Chords foi fundada em 1990 por Fat Mike, vocalista do NOFX e sua ex mulher Erin, como forma de lançar álbuns da banda.

De lá pra cá, o selo foi responsável por verdadeiros clássicos do hardcore melódico e nos anos 90 definiu um estilo que ficou conhecido como “Fat Sound”, a partir de bandas como Lagwagon, No Use For A Name, Good Riddance e Face To Face.

Site oficial: Fat Wreck

 

Merge Records

merge-records

A história da banda que começou uma gravadora para lançar seus próprios álbuns se repete com a Merge Records, fundada em 1989.

Laura Ballance e Mac McCaughan iniciaram o selo com o objetivo de disponibilizar álbuns do Superchunk, mas de lá pra cá foram responsáveis por verdadeiros clássicos do rock alternativo como The Suburbs, do Arcade Fire.

Site oficial: Merge Records

 

Dischord

dischord-records

A Dischord nasceu da prolífica cena de hardcore de Washington, D.C., responsável por nomes emblemáticos como Bad Brains, Minor Threat, Scream e Fugazi.

Foram Ian MacKaye (Fugazi, Minor Threat) e Jeff Nelson que fundaram o selo quando ambos tocavam na banda The Teen Idles, e lançaram então o disco Minor Disturbance, em 1980.

Desde então a Dischord virou sinônimo de um estilo musical muito próximo do post-hardcore e lançou clássicos de bandas como Jawbox, Government Issue, Scream, Rites Of Spring, Dag Nasty e, é claro, Fugazi.

Site oficial: Dischord

 

Alternative Tentacles

alternative-tentacles

Também com origens no punk, mas do outro lado dos Estados Unidos, a Alternative Tentacles surgiu a partir de Jello Biafra e East Bay Ray, do Dead Kennedys.

Fundado em 1979 em San Francisco, na Califórnia, o selo serviu para o lançamento de um dos singles mais conhecidos da banda, “California Über Alles”, e depois tornou-se lar de nomes como Brujeria, Butthole Surfers, Leftover Crack, Melvins, Ratos de Porão e T.S.O.L.

Há algumas décadas Jello Biafra é o único dono da gravadora.

Site oficial: Alternative Tentacles

 

Ipecac Recordings

ipecac-recordings

E foi depois de gerenciar a Alternative Tentacles por oito anos que Greg Werckman (ex Duh!) se juntou a ninguém menos que Mike Patton (Faith No More) para montar a Ipecac Recordings.

O selo tem sido lar de projetos de Patton como Fantômas, Tomahawk e Mondo Cane, mas também de figuras como Mark Lanegan, Isis, Melvins, Ennio Morricone e The Desert Sessions.

Site oficial: Ipecac Recordings

 

 

Cult Records

cult-records

A Cult Records é a gravadora de Julian Casablancas, vocalista do The Strokes, e nos últimos anos o cara começou a lançar títulos interessantes através do selo.

A estreia solo de Karen O (Yeah Yeah Yeahs), os punks do Cerebral Ballzy, trabalhos solo do guitarrista Albert Hammond, Jr. (The Strokes) e o projeto de Casablancas com o The Voidz são alguns dos destaques.

Site oficial: Cult Records

 

Hellcat Records

hellcat-records

A Hellcat Records, assim como a Fat Wreck, nasceu a partir de um dos grandes nomes do punk revival nos anos de 1994 e 1995.

O fundador do selo foi Tim Armstrong, guitarrista e vocalista do Rancid, que iniciou os trabalhos na forma de parceria com Brett Gurewitz, do Bad Religion, dono da gigante Epitaph.

A ideia inicial, além de discos do Rancid, era disponibilizar discos de ska, psychobilly, punk e hardcore, desde a sua fundação em 1997.

Nomes como The Distillers, Joe Strummer, Dropkick Murphys, Tiger Army e Nekromantix lançaram álbuns pela Hellcat.

Site oficial: Hellcat Records

 

Third Man Records

Prédio da Third Man Records

Uma das mais interessantes gravadoras dos últimos anos é a Third Man Records.

Fundado por Jack White, o selo reflete não apenas o amor do ex White Stripes pela música como também pelos discos de vinil, que aqui aparecem nos formatos mais variados, com direito a cheiro, hologramas e músicas escondidas no selo central.

Fundada em 2001, a Third Man já lançou títulos de nomes como Wanda Jackson, First Aid Kit, Drive-By Truckers, Seasick Steve e Jerry Lee Lewis, além dos projetos ligados a White como The Dead Weather e The Raconteurs.

Site oficial: Third Man Records

 

Apple Records

apple-records

A Apple Records foi fundada em 1968 por ninguém menos que os Beatles.

Como na maioria dos casos, a ideia era lançar discos da banda, mas durante a sua história o selo disponibilizou lançamentos de nomes como Frank Sinatra, James Taylor e o mega hit “Imagine”, da carreira solo de John Lennon.

Para os fãs da série “Breaking Bad”, foi através da Apple que o Badfinger lançou o single “Baby Blue”, presente no disco Straight Up, de 1971, também lançado pelo selo. A música encerra o último episódio da última temporada da atração.

Outro evento histórico foi uma batalha legal com a Apple, de Steve Jobs, pelos direitos do uso do nome.

Site oficial: Apple Records

 

Epitaph Records

lança diversos discos em vinil

Já que falamos de Fat Wreck e Hellcat, não poderíamos deixar de falar da Epitaph Records.

A gravadora foi fundada por Brett Gurewitz, guitarrista do Bad Religion, também como forma de comercializar material da banda.

Acontece que o selo acabou lançando clássicos responsáveis pela última grande explosão do punk como Punk In Drublic, do NOFX, …And Out Come The Wolves, do Rancid, e a cereja no bolo, o disco Smash, do The Offspring.

Foi com o álbum, que entrou para a história como o disco independente mais vendido de todos os tempos, que a Epitaph se mostrou para o grande público, mas no underground ela já vinha sendo cultuada e tornou-se sinônimo de qualidade através de bandas como Pennywise, Down By Law e as famosas coletâneas Punk-O-Rama.

Nos últimos anos o selo apostou em bandas com sonoridades mais populares dentro das vertentes pesadas do rock, afastando-se de suas raízes, o que gerou uma série de críticas por parte dos fãs.

Site oficial: Epitaph

 

Grand Royal

grand-royal-records

A gravadora Grand Royal foi fundada em 1992 pelos membros do Beastie Boys quando eles romperam ligações com a Def Jam.

Mesmo tendo o apoio da gigante Capitol Records, a gravadora faliu em 2001, e em seu catálogo ficaram lançamentos do próprio Beastie Boys bem como de bandas e artistas de rock alternativo como Jimmy Eat World, Atari Teenage Riot e Sean Lennon.

O maior lançamento da gravadora foi Relationship Of Command, do At The Drive-In, tido como um dos álbuns mais influentes da história recente.

Site oficial: não tem