Amy Winehouse: documentário terá imagens inéditas da cantora
 

Hoje, dia 23 de Julho de 2013, fazem 2 anos que Amy Winehouse faleceu. A cantora tinha potência vocal, além da mistura dos ritmos de jazz, soul e R&B como destaque na carreira.

Amy ficou conhecida principalmente por conta de suas polêmicas envolvendo o conturbado casamento que tinha, o seu vício em álcool e drogas e sua batalha até o fim para se livrar deles. Ela é mais uma artista que veio a falecer aos 27 anos,  como aconteceu com Jimi Hendrix, Janis Joplin, Kurt Cobain, entre outros.

Apesar da curta carreira, Amy Winehouse ficou marcada no cenário musical e seus três álbuns lançados sempre foram aclamados pela crítica. Por conta disso, vamos conhecer um pouco mais de sua discografia.

 

Amy Winehouse - Uma música de cada disco

Frank (2003)

“Stronger Than Me”

O álbum de estreia de Amy Winehouse foi lançado em 2003, e o título é referência ao cantor de jazz Frank Sinatra. O disco não teve um desempenho comercial muito bom, mas foi sucesso de crítica.

Apesar de ter visto a luz do dia em 2003, o primeiro trabalho de estúdio de Amy só foi lançado nos outros países no anos seguintes, tendo um melhor desempenho somente algum tempo depois. Nos Estados Unidos, por exemplo, Frank foi lançado apenas em 2007 após o seu sucessor, Back To Black.

Frank  possui elementos de jazz e a maioria de suas músicas falam sobre relacionamentos, porém de uma forma não tão complexa. “Stronger Than Me” é a primeira faixa do álbum e também o single de estreia de Amy, que retrata exatamente a premissa do álbum.

amy-winehouse-back-to-black

Back To Black (2006)

“Love Is A Losing Game”

Após os trabalhos de FrankAmy Winehouse decidiu se afastar dos holofotes para se dedicar às gravações de seu segundo álbum. Antes do lançamento do novo trabalho, a cantora foi destaque na imprensa após aparecer bem mais magra do que no início de sua carreira, além de ter problemas com álcool e drogas.

No meio de tantos problemas e ainda os escândalos protagonizados por ela e seu marido na época, o assistente de vídeo Blake Fielder-Civil, Amy lança finalmente no final de 2006 seu segundo disco.

Back To Black foi lançado primeiro no Reino Unido e apenas alguns meses depois nos Estados Unidos, e teve a produção do renomado Mark Ronson. Diferente de Frank, o álbum foi muito mais pessoal e tinha como estilo predominante o soul da década de 50 e 60 com R&B contemporâneo, além de uma dose de ska. As músicas foram uma forma da cantora expressar os problemas que ela vinha enfrentando.

O álbum se tornou um verdadeiro sucesso, tendo a canção “Rehab”, que retratava explicitamente a sua luta contra o vício das drogas, como primeiro single. Back To Black foi sucesso comercial e de crítica no mundo todo, se tornando um material aclamado e rendendo diversos prêmios a Amy como por exemplo o Grammy, onde ela ganhou cinco das seis categorias que foi indicada em 2008.

Aqui ficamos com “Love Is A Losing Game”, quinto e último single do álbum. A música retrata as decepções que Amy enfrentou durante o seu casamento com Blake.

Amy Winehouse - Uma música de cada disco

Lioness: Hidden Treasures (2011)

“Body and Soul”

Após o bem sucedido Back To Black as coisas não andavam nada bem para Amy Winehouse. A cantora se afundava cada vez mais no álcool e nas drogas.

Em 2008, a cantora se juntou novamente a Mark Ronson para dar início à produção de seu terceiro álbum, que foi abandonado por conta de seus problemas. No final do mesmo ano, Amy viajou para Santa Monica, quando decidiu se dedicar novamente ao trabalho, onde ficou até meados de 2009.

De volta a Londres a artista lançou sua própria gravadora, a Lioness Records. Aparentemente bem melhor, Amy começou a fazer aparições esporádicas, quando inclusive se apresentou aqui no Brasil, mas sem nenhuma novidade sobre o lançamento de seu terceiro álbum.

Com a sua morte em 2011, foi lançado em Dezembro o álbum Lioness: Hidden Treasures. O material é uma compilação de gravações inéditas da cantora, além da versão demo do hit “Tears Dry On Their Own”, com faixas que foram escolhidas por Mark Ronson, Salaam Remi e a família da cantora.

Algumas das músicas presentes no álbum póstumo de Amy Winehouse estariam em seu terceiro trabalho de inéditas, e segundo Mark, não há planos de que o mesmo seja lançado.

A faixa “Body and Soul” é um dueto entre Amy e o cantor de jazz Tony Bennett, presente inicialmente no álbum dele, intitulado Duets II. Esse é o último registro da cantora antes de sua morte, onde sua voz está novamente potente como em Frank, e sua aparência bem mais saudável.

Discografia de Amy Winehouse

Ouça a discografia completa de Amy Winehouse na Deezer clicando aqui.

Uma música de cada disco

Leia outras edições da seção “Uma Música de Cada Disco” clicando aqui.