Dave Grohl fala sobre o documentário Sound City

Na sexta-feira (18/01) acontecerá no Festival Sundance a tão aguardada estreia de Sound City, documentário produzido por Dave Grohl sobre o lendário estúdio que viu nascer álbuns como Nervermind, do Nirvana. Por conta disso, Dave deu uma entrevista para a rádio KROQ onde fala sobre o lugar.

Grohl contou que quando o Nirvana foi gravar Nevermind, a gravadora os colocou em uma “porcaria barata” que, depois foram descobrir, era um estúdio impressionante, com um console Neve e uma sala com uma excepcional acústica.

Nos anos 1990, com o boom digital, encontrar esse tipo de lugar com um rico e antigo som era raro, mas assim que Nevermind foi lançado, outras bandas como Rage Against The Machine, Tool e Slipknot queriam gravar seus álbuns no Sound City.

Dave ainda fala que gravar Nevermind lá, com as condições de áudio que o estúdio tinha, fez toda a diferença. “Se tivéssemos gravado o álbum de outra maneira, soaria diferente e talvez não tivesse o mesmo impacto”.

Verdade seja dita, Nevermind não é um álbum qualquer e sim um divisor de águas, o começo de uma nova fase na música. E muito disso se deve ao estilo “antiquado” do estúdio, que permitia que os músicos simplesmente se reunissem para fazer música, sem a contribuição da alta tecnologia. De acordo com ele, um dos objetivos do documentário é inspirar as próximas gerações a apreciar música de qualidade feita pelas pessoas.

Além disso, a oportunidade de ouvir os artistas contarem suas histórias dá outro significado às canções. “Música deve ser mais do que só um som. Existem emoções e qualidades humanas inseridas nisso”, conclui.