Oceanic

Oceanic é uma nova banda carioca, que mistura a suavidade da bossa com os ritmos diversos do rock, em harpejos, linhas de baixo, batidas, melodias e letras extremamente cativantes e prazerosas de se ouvir.

Formada por Gab (vocal e guitarra), Henrique (baixo) e Makio (bateria), a banda recentemente fez o seu show de estreia (na Drinkeria Maldita, em Copacabana, Rio de Janeiro) e lançou no mês passado o EP “Calmaria” (mais uma cria do estúdio Superfuzz, de Gabriel Zander) em um myspace que tem uma das artes mais bonitas que eu já vi.

oceanic pode ser nova, mas já começou com o pé direito e com tudo. Ontem, domingo, a banda tocou em uma das casas mais adoradas e importantes do Rio de Janeiro, o Teatro Odisséia (Lapa), com as bandas Sugar Kane, Phone Trio, Skore e Triz.

Além disso, eles estão concorrendo na categoria “Novos Nomes Brasileiros”, no portal MTV. Para votar e ajudar, clique neste link e em seguida, em cima da foto dos sapecas da banda.

Para você se preparar para assistir ao show que a banda fará HOJE, ao vivo, às 19hs, no site da Oi, para o projeto “Oi Novo Som”, o Tenho Mais Discos Que Amigos! montou um especial para você.

Confira abaixo a conversa descontraída que tive durante uma madrugada desse final de semana, com o vocalista e guitarrista da banda, o Gab, onde – simpático como sempre – me respondeu sobre como a banda surgiu e além de explicar toda a concepção da arte do EP/myspace, detalhou também os longos dias das gravações, que contaram com participações mais do que especiais.

Angélica-TMDQA!: Eu vi que vocês gravaram com uma galera de peso lá do estúdio Superfuzz: Gabriel Arbex, Gabriel Zander, Leonardo Mitchell (os três do Zander), Malni (ex baixista do Noção de Nada e que está na ativa com o projeto Malni), Rodrigo Galha (Catch Side, 2r2 Produções) e Victor Hlebetz (Dandara). Conta um pouco como foi esse processo de gravação; como surgiu essa ideia.

Gab: Então, a história da gravação é grande, [risos]. Porque na época que começamos a gravar, não tínhamos baterista e então o Leo e o Galha gravaram as bateras pra gente. Aí curtimos essa onda da galera gravar com a gente; pessoal tem sempre uma visão diferente das musicas, aí decidimos chamar vários amigos pra gravar partes em cada música.

Angélica-TMDQA!: E a produção do EP? Foi o Bil (Gabriel Zander) que cuidou dessa parte?

Gab: O Bil e o Sanfona [Gabriel Arbex] cuidaram da produção toda desde o início e ainda mais nas músicas que gravaram com a gente. Demoramos um tempao pra concluir o EP. Foi tipo nove meses de produção e gravação até nascer. [risos]

Angélica-TMDQA!: [risos] Demorou, mas valeu a pena esperar. Ficou muito bom o resultado final! Ok que eu sou suspeita para falar sobre os trampos feitos no estúdio Superfuzz, mas de alguma forma, continuo me surpreendendo com os trabalhos que saem de lá.

Gab: Pois é, cara, ficou muito maneiro o trampo. Pô, galera bruta, só gente fina, amigões de terem topado fazer esse lance.

Angélica-TMDQA!: se a gente já se conhecesse na época, eu até invadia o estúdio para ajudar também [risos].

Gab: [risos] Mas então, provavelmente vamos continuar seguindo essa vibe, queremos fazer realmente uma mistureba, chamar galera pra gravar com a gente.

Angélica-TMDQA!: Eu acho uma baita ideia! Música é uma coisa surreal… E ver várias pessoas diferentes – completamente ou não – trancadas num estúdio, tendo ideias que você nunca pensaria em ter ou compartilhando as mesmas, é algo lindo e inexplicável.

Gab: É demais, cara! É muito maneiro ver quando alguém grava alguma coisa e, na maioria das vezes, muda completamente a música, sabe… Então quem está dentro do projeto muitas vezes acaba se viciando em certas formas da música. Assim realmente várias canções ficam com diferenciais.

Angélica-TMDQA!: O EP vai ser lançado fisicamente também?

Gab: Sim, mas só daqui a uns dois meses porque a grana tá curta agora [risos]. No meio do ano sai o físico. Em breve vamos ter um merch maneiro também e já para junho/julho devemos ter os CDs em mãos.

Angélica-TMDQA!: Opa! Meu aniversário é no começo de julho…

Gab: [risos] Tá vendo! Te dou um EP de presente.

Angélica-TMDQA!: Yay! Obrigada! Bem, você tinha falado que na época da gravação não tinham baterista. Mas agora, como o novo baterista se juntou ao grupo?

Gab: Então, depois de termos gravado, arrumamos um batera [o Makio] que topou entrar e toca absurdos. Fechou o ciclo bonito agora.

Angélica-TMDQA!: E quando que o projeto Oceanic surgiu?

Gab: A gente comecou a se reunir e fazer musica no final de 2008.

Angélica-TMDQA!: Gab, preciso dizer que o myspace de vocês é um dos mais lindos que já vi. Adorei o design, a ideia e principalmente as cores. Ficou muito profissional e muito bonito mesmo. Agora, quem fez a arte do EP e esse design delícia para o myspace?

Gab: A arte é do Joshua Mikel, da banda americana Look Mexico e o layout foi feito pelo Rapha Gimenez.

Angélica-TMDQA!: Wow! Que genial! E como que surgiu esse convite para o Josh [*a íntima*] fazer a arte?

Gab: cara, isso foi uma doidera nossa [risos]. A gente levou bolo de dois designers,

Angélica-TMDQA!: Ahhh, os designers… Tenho uma relação de amor e ódio com eles [risos].

Gab: [risos] Nossa, nem me fala. Aí um dia eu tava vendo se já tinham liberado música nova do Look Mexico (tinham, está no myspace por sinal). Então fui procurar o designer deles pra ver se o cara cobrava caro e tal. Mandei um e-mail pra ele, falando que a gente queria uma ilustração e tudo mais, aí depois ouvindo a música foi que eu vi que era o batera do Look Mexico! [risos]

Angélica-TMDQA!: [risos] Nossa, que doideira, meu! Mas e daí?

Gab: Aí ele respondeu, gente boa a vera o cara. Trocamos altas ideias e ele fechou com a gente, felizão, porque nunca tinha feito trampo para a América do Sul.

Angélica-TMDQA!: Que bacana isso! E sério mesmo, essa arte ficou coisa linda. Achei que tem tudo a ver com vocês. E eu adorei as cores.

Gab: Pô, que maneiro que você achou, eu gostei muito também, brigadão!!! Ele ainda vai fazer uma estampa de camisa pra gente, em breve. Agora nós vamos lançar a estampa com o polvo. Tem uma que o Malni fez tambem pra gente e vai rolar mais um do Joshua daqui a um tempinho também.

Angélica-TMDQA!: Ah, que animal! Mas ele que partiu com a ideia toda ou vocês deram alguns pitacos antes?

Gab: Ele fez dois desenhos antes desse. O primeiro desenho tinha um menino como esse, montado num bicho estranho [risos]. Já no segundo, ele fez um dragão do mar, algo assim. Aí a gente tentou misturar tudo e começou com os nossos simbolismos malucos.

Angélica-TMDQA!: [risos] Eu curto isso!

Gab: A fantasia de criança, é como se fosse um sonho de criança, né; vestido de pirata, montado num polvo, que tem oito braços, como se o polvo pudesse fazer mais do que ele, que só tem dois braços, tentando domar o bicho, entende? Como se tentasse abraçar o mundo.

Angélica-TMDQA!: Genial!

Gab: Foi um trabalho em conjunto, praticamente. Ele foi dando o caminho das pedras e a gente foi adequando.

Angélica-TMDQA!: Vamos falar sobre shows agora. Recentemente vocês fizeram o show de estreia lá na Drinkeria Maldita (Copacabana, RJ). Como foi a primeira experiência de vocês como OCEANIC, no palco? E a recepção do público?

Gab: O show da Drinkeria foi sensacional, completamente intimista e descontraído, o pessoal da casa falou muito bem da banda e os amigos melhor ainda. Foi um primeiro show perfeito, repleto de gente que gostamos, bem animado, saiu tudo perfeito!!! Até agora fica difÍcil de dizer exatamente da recepção do público, porque ninguém falou nada ruim, então fica aquele pé atrás né… [risos] Mas por enquanto, estamos felizes com tudo que tem acontecido. Em uma semana fomos indicados ao “MTV Novos Nomes Brasileiros” convidados para tocar no “Oi Novo Som”, recebemos mais de 1000 plays no primeiro dia de myspace no ar, enfim, essa foi uma semana bem cheia de novidades…

Angélica-TMDQA!: Falando ainda nesse show, ele contou com alguns músicos de apoio. Os próximos também serão assim? E quem são esses músicos?

Gab: O caminho deve ser de contar com participações sim, neste show da Drinkeria contamos com o Malni no trompete, Julio Raposo nas guitarras e flauta transversal e ainda com o Victor Hlebetz nas guitarras e backing vocal. Assim como no show no Odisséia, no Oi Novo Som o Julio Raposo também tocará com a gente.

Angélica-TMDQA!: Para o show de hoje no “Oi Novo Som”, vocês vão apresentar essas cinco músicas do EP e mais algumas outras? Aliás, vocês tem planos de ir lançando EP’s esporádicos – como o Zander faz – ou pensam em dar um tempo agora, focar mais em shows e num CDzão mesmo, mais pra frente?

Gab: No show do Oi Novo Som, devemos tocar algo em torno de 10 músicas. A ideia é tocar todo o setlist que tem 12 música, até então.
A ideia é fecharmos músicas esporadicamente, nem que sejam para EP’s, músicas bônus e tenho um projeto de fazer algumas músicas acústicas também, mas tudo vai depender um pouco da receptividade da banda.

Angélica-TMDQA!: E vocês preferem ser chamados de “o” Oceanic ou “a” Oceanic?

Gab: Olha, o nome da banda “Oceanic” foi exatamente pra não gerarmos um gênero fixo como oceanico ou oceanica, então chame como quiser, a ideia é a pessoa falar da forma que preferir mesmo. O nome da banda vem a partir da volutibilidade do oceano, das ressacas e calmarias e é um pouco como levamos a música, tem dias que o ânimo está de uma jeito e de outro. E claro, temos uma influência gigantesca de bossa nova, misturada com o rock, o que se tornou uma grande metáfora, oceanic-calmaria-ressaca-rock-bossa…

Para ouvir o EP “Calmaria”, acesse o tão comentando myspace oficial do Oceanic.

A capa e a traclisting do EP, que será lançado até julho em CD, você confere a seguir:

01. Atemporal
02. A Tua Bossa
03. Nada a Declarar
04. Valores
05. Promessa

Contatos:

E-mail: oceanicoficial@gmail.com

Myspace | Twitter | Fotolog | Youtube | Facebook | Orkut | Trama Virtual

Fotos do show na Drinkeria Maldita por: Pedro Paschoa / Raphael Martins

Look Mexico

Já que citamos  a banda Look Mexico acima, durante a entrevista com o Gab, por que não contar as mais recentes novidades sobre a banda também, han?

Look Mexico é uma banda de indie rock, formada em 2004, Em Tallahassee, na Flórida. Eles já lançaram três EP, uma compilação e dois álbum de estúdio: “This Is Animal Music” (2007) e o mais recente, “To Bed To Battle”, no dia 23 de março deste ano, através da Suburban Home Records.

O álbum contém 10 faixas:

01. “You Stay. I Go. No Following”
02. “No Wonder I’m Still Awake”
03. “Take It Upstairs, Einstein”
04. “I Live My Life a Quarter Mile at a Time”
05. “Until the Lights Burn Out?”
06. “They Offered Me a Deal (I Said No, Naturally)”
07. “Get In There, Brother!”
08. “They Only Take the Backroads”
09. “Time for You to Go Do Your Own Thing”
10. “Just Like Old Times”

O site BuzzGrinder disponibilizou o álbum completo para audição. Confira!

E para comprar o álbum, disponível em CD e LP (na cor salmão/laranja), clique aqui.

Um mês antes, dia 23 de fevereiro, a banda havia lançado o primeiro single deste trabalho, “You Stay. I Go. No Following.” em vinil 7 polegadas, com quantidade limitada de cópias: Trezentas em vinil azul glacial e outras trezentas em vinil preto. As faixas são:

01 “You Stay. I Go. No Following.”  
02 “They Only Take The Back Roads”

Esta última, é uma versão acústica e é exclusivamente encontrada nesse single.

Para comprá-lo em vinil preto, clique aqui.

Para comprá-lo em vinil azul glacial, clique aqui.

Para comprá-lo em versão digital + uma camisa cinza com a arte do disco,

clique aqui.

Para comprá-lo em versão digital, em formato FLAC, clique aqui.

Para comprá-lo em versão digital, em formato MP3, clique aqui.

The Who, Pearl Jam e Kasabian

O Who recebeu dois convidados muito especiais quando foram apresentar o álbum opera rock, “Quadrophenia” (1973), na noite do dia 29 de março, em Londres, no Royal Albert Hall, fechando com chave de ouro a décima edição do evento Teenage Cancer Trust.

Essa foi a primeira performance ao vivo do álbum, com os membros remanescentes da formação original, Roger Daltrey e Pete Townshend, desde a sua turnê em 1990. Porém, Daltrey havia já deixado claro que essa seria a última vez que eles tocariam o álbum.

O Who subiu ao palco às nove horas da noite. Cenas em flash dos anos sessenta e da marinha, foram mostradas no telão atrás do palco, mais trechos de uma versão melhorada do filme “Quadrophenia”. Na música hino do mod, “The Real Me”, cenas do ator Phil Daniels no seu papel como Jimmy no filme já citado, foram também mostradas.

Então, na música “The Punk And The Godfather”, Eddie Vedder (Pearl Jam) se uniu ao Who. Um pouco depois, ele retornou ao palco para ajudar a banda a apresentar a música “I’ve Had Enough”. Tom Meighan (Kasabian) também participou dessa música, para adicionar alguns vocais.

Townshend fazia os seus movimentos característicos (rodando o braço direito antes e depois de tocar alguma nota – movimento esse que, segundo o próprio, ele “roubou” de Keith Richards, dos Rolling Stones), enquanto Vedder e Meighan retornavam ao palco para o segundo verso de “Sea And Sand”.

Townshend tocou “Drowned” em versão acústica, enquanto Daltrey voltava para cantando “Bell Boy”, com Meighan aparecendo na parte de trás do palco após o primeiro verso, para então cantar as partes de Keith Moon.

Depois daquele famoso “nós fomos, mas não fomos”, a banda voltou com os seus vocalistas convidados pela última vez, para agradecerem aos músicos e a pleteia.

Logicamente, o Who tocou o álbum Quadrophenia completo. A ordem da apresentação das faixas, foi:

01 “I Am The Sea”
02 “The Real Me”
03 “Quadrophenia”
04 “Cut My Hair”
05 “The Punk And The Godfather”
06 “I’m One”
07 “The Dirty Jobs”
08 “Helpless Dancer”
09 “Is It In My Head”
10 “I’ve Had Enough”
11 “5:15”
12 “Sea And Sand”
13 “Drowned”
14 “Bell Boy”
15 “Doctor Jimmy”
16 “The Rock”
17 “Love Reign O’er Me”

Agora a surpresinha que preparamos para vocês…

Tadãn! O show quaaase completo, em HD!!!

01-02 “I Am The Sea & The Real Me”

04 “Cut My Hair”

05 “The Punk And The Godfather”

06 “I’m One”

08 “Helpless Dancer”

10 “I’ve Had Enough”


11 “5:15”

12 “Sea And Sand”

14 “Bell Boy”

15 “Doctor Jimmy”

16 “The Rock”

17 “Love Reign O’er Me”

Oasis

Os fãs de Oasis receberam recentemente novidades da banda (que acabou no ano passado, após a saída angustiante de Noel Gallagher).

Celebrando o trabalho do Oasis do ínicia ao fim, será lançada a coleção completa de singles da banda, “Time Flies… 1994-2009”, no dia 14 de junho deste ano, pela Big Brother Recordings.

Segundo o site OasisNews, a versão deluxe será lançada em CD triplo e contará com 26 singles (23 foram “Top Dez”, including por oito vezes #1) e 36 videos (faixa a faixa feitos pela banda) e não mais o show do iTunes (acontecido no dia 21 de julho do ano passado, em Londres, no The Roundhouse) em vídeo, como primeiramente foi divulgado.

A tracklisting é:

CD 1

01. “Supersonic”
02. “Roll With It”
03. “Live Forever”
04. “Wonderwall”
05. “Stop Crying Your Heart Out”
06. “Cigarettes & Alcohol”
07. “Songbird”
08. “Don’t Look Back In Anger”
09. “The Hindu Times”
10. “Stand By Me”
11. “Lord Don’t Slow Me Down”
12. “Shakermaker”
13. “All Around The World”

CD 2

01. “Some Might Say”
02. “The Importance Of Being Idle”
03. “D’ You Know What I Mean?”
04. “Lyla”
05. “Let There Be Love”
06. “Go Let It Out”
07. “Who Feels Love?”
08. “Little By Little”
09. “The Shock Of The Lightning”
10. “She Is Love”
11. “Whatever”
12. “I’m Outta Time”
13. “Falling Down”

CD 3
(Live at The Roundhouse, London)

01. “Rock ‘n’ Roll Star”
02. “Lyla”
03. “Shock Of The Lightning”
04. “Cigarettes & Alcohol”
05. “Roll With It”
06. “The Masterplan”
07. “Songbird”
08. “Slide Away”
09. “Morning Glory”
10. “Half The World Away”
11. “I’m Outta Time”
12. “Wonderwall”
13. “Supersonic”
14. “Live Forever”
15. “Don’t Look Back In Anger”
16. “Champagne Supernova”

Para deixar essa novidade mais bonita e causar mais ataque do coração nos fãs, a banda preparou uma outra surpresa [essa até me arrepiou].

Celebrando os 15 anos de banda, eles pediram para que os fãs completassem um pequeno formulário, dizendo o que o Oasis e as suas significam para eles (fãs, logicamente).

O formulário sobre “O que Oasis significa para você?” e sobre “Qual é a sua música favorita?” deverá ser preenchido com 20 palavras ou menos (se ultrapassar, será desclassificado, então fique esperto).

As respostas podem ser enviadas via:

Site oficial;
– Celular (Fãs do Reino Unido podem mandar uma SMS para o número 81088 com o assunto SINGLES e assim, seguir o passo-a-passo);
Twitter;

O prazo de envio das mensagem será até o meio-dia (horário do Reino Unido) da quarta-feira, dia 7 de abril. Então sejam rápidos!

Os fãs que mandarem as melhores respostas, terão suas frases usadas na artwork do álbum “Time Flies… 1994-2009” e receberão uma cópia rara e autografada do registro.