Filipe Ret em
Foto por Gabriel Castilho

Filipe Ret se pronunciou depois de ter sido detido e autuado por porte de drogas na última terça-feira (19).

O músico, que foi liberado algumas horas depois e preferiu exercer seu direito constitucional de ficar em silêncio durante sua permanência na delegacia, utilizou suas redes sociais para falar sobre a operação realizada por agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes do Rio de Janeiro (DRE-RJ).

Através de uma publicação em sua conta do Instagram, Ret compartilhou uma mensagem afirmando que, apesar de já ter sofrido “covardia policial”, os agentes envolvidos na recente operação foram bastante profissionais. Ele declarou:

Já sofri muita covardia policial (estando errado e estando certo). Covardes existem em qualquer profissão. Mas, se tratando da minha operação em específico, mesmo que ela tenha sido invasiva e constrangedora, os policiais foram 100% profissionais.

Você pode ver o post ao final da matéria.

Investigação ocorreu após festa “open beck” de Filipe Ret

A operação está investigando Filipe Ret por um suposto crime de tráfico de drogas depois que cigarros de maconha foram distribuídos gratuitamente em sua festa de aniversário, comemorada no dia 23 de Junho.

Nesta terça, os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao músico e o autuaram depois que substâncias ilícitas foram encontradas em algumas das residências. Saiba mais aqui.

Filipe Ret se pronuncia após operação policial

Segundo o delegado-adjunto Rodrigo Coelho, Ret “ficou surpreso” com a abordagem, mas “se comportou de forma urbana” ao receber policiais no resort em Angra dos Reis onde estava hospedado.

Na mensagem publicada por Ret, ele também destacou que, desde sempre, aprendeu a respeitar quem tem uma visão de mundo diferente da dele:

Sou um artista (que sofre pressões, dificuldades e desgastes como em qualquer outra profissão) de mentalidade e visão de mundo libertárias. Meu maior privilégio foi ter uma educação libertadora e aprender a respeitar quem pensa diferente de mim.

Finalizando seu depoimento, o rapper apontou que pode até discordar de algumas visões, mas disse que vai lutar pela possibilidade de que ele e os outros possam defendê-la, “a não ser que ela condene a minha liberdade de dizer a minha”. Ele concluiu dizendo:

Mesmo que minha ideologia seja frontalmente contra a natureza da DRE (Delegacia de Repressão a Entorpecentes), eu vi todos os policiais (incluindo mulheres) seguindo seus propósitos assim como eu sigo o meu (por mais provocativo que ele possa parecer as vezes).

Após deixar a delegacia, Filipe Ret compartilhou outra mensagem agradecendo a preocupação de seus fãs e dizendo:

Eu não sou perfeito, mas nada que faço é motivo de prisão. Peço sinceras desculpas ao meu pai, à minha mãe e à mãe do meu filho por terem suas casas invadidas e reviradas. Vocês não têm nada a ver com essa história e não mereciam isso.

Antes de ser liberado, Ret assinou um termo circunstanciado, no qual se compromete a participar de todas as atividades judiciais ligadas ao caso.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Retchê (@filiperet)

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar