Filipe Ret
Divulgação

A semana não começou muito bem para Filipe Ret.

O rapper carioca foi detido na manhã desta terça-feira (19) por agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes do Rio de Janeiro (DRE-RJ) que foram buscá-lo em um resort de luxo em Angra dos Reis, onde estava hospedado, para encaminhá-lo até uma sede especializada.

De acordo com o jornal O Globo, Ret está sendo autuado por porte de drogas depois de substâncias ilícitas terem sido encontradas durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão em cinco de seus endereços.

Filipe Ret é investigado após “open beck”

Um inquérito foi instaurado para investigar o rapper por um suposto crime de tráfico de drogas após a distribuição gratuita de cigarros de maconha em sua festa de aniversário de 37 anos, no dia 23 de Junho.

Os policiais também cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de shows onde foi realizada a festa de Ret. Segundo os investigadores, mesmo com a decisão da juíza Simone de Faria Ferraz de que computadores e HDs fossem apreendidos, a administração do local supostamente se negou a fornecer a íntegra das imagens do evento.

Nos endereços ligados ao rapper, que lançou recentemente seu novo disco LUME, os agentes apreenderam maconha e materiais para enrolar cigarros; porém, a quantidade encontrada não foi informada pela polícia.

Segundo o artigo 33 da Lei 11.343 de 2006, é proibido qualquer tipo de venda, compra, produção, armazenamento, entrega ou fornecimento, mesmo que gratuito, de drogas sem autorização ou em desconformidade com a legislação pertinente. Por isso, um inquérito foi aberto para investigar Filipe Ret.

Filipe Ret não responde perguntas e não dá depoimento

Como pode ser visto em vídeos que circulam na internet, ao chegar na sede da DRE-RJ, Ret ignorou as perguntas sobre a autuação e aproveitou a presença da imprensa para divulgar MC Maneirinho, que foi o artista mais recente a ser contratado por sua gravadora. Ele disse:

MC Maneirinho é o novo artista da Nada Mal, dia 1º de Agosto, música nova no canal da Nada Mal.

Ele já foi liberado da delegacia após assinar um termo circunstanciado, no qual se compromete a participar de todas as atividades judiciais ligadas ao caso, e optou por exercer seu direito constitucional de permanecer em silêncio — ou seja, não deu qualquer depoimento à polícia sobre o caso.

Você pode conferir o momento flagrado pela imprensa no vídeo abaixo.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar