Lettié
Foto: Divulgação

A cantora e compositora fluminense Lettié lançou recentemente o seu primeiro EP, Veneno. O registro, já disponível em todas as plataformas digitais, apresenta 5 faixas autorais incluindo o single de divulgação “De Trás Pra Frente“.

Em sua sonoridade, o disco traz um mergulho pela música brasileira e suas mais variadas vertentes. Veneno conversa também com o pop, resultando em músicas dançantes e solares. Com o projeto, Lettié busca se conectar com o público, explorando letras sobre amor, perda, entre outras vivências, principalmente ligadas ao ser mulher.

Lettié aponta a faixa “A Quem Souber Me Dar Carinho” como foco do EP. Segundo a artista, a canção “sintetiza bem o conceito do trabalho e representa a identidade musical” que ela busca apresentar.

Andrezza Santos

Andrezza Santos
Foto por Fernando Pereira

A cantora e compositora Andrezza Santos apresenta ao mundo EUTRÓPICA, o seu segundo álbum de estúdio. O disco, que foi revelado em trilogia, com os EPs Sapopemba, Carranca e Atlântica, chega agora completo e com a faixa-bônus “Vênus em Gêmeos“.

Em EUTRÓPICA, Andrezza expõe influências do xote, ciranda, axé, samba de coco e brega funk, sem deixar de fora sua grande inspiração no rock. O registro ainda celebra a riqueza musical e os artistas de Juazeira, atual localidade da artista e polo cultural da região do Vale do São Francisco.

Andrezza conta que o disco foi “apontando seu próprio norte” e a artista soube como ninguém ouvir a “bússola interna” para concluir o novo trabalho.

‘EUTRÓPICA’ foi se desenvolvendo por si só. No começo, eu tinha ideias e metas do que queria com este disco, mas ele foi se moldando naturalmente, seguindo um instinto próprio de como soar e do que dizer. Fui levada pela própria fluência que este trabalho foi tomando enquanto estava sendo desenvolvido.

Juliane Hooper

Juliane Hooper
Foto por Evandro Feliciano

Wasting Away” é o mais novo single e videoclipe da cantora e compositora Juliane Hooper. Na faixa, que antecede seu EP de estreia, a artista traz à tona a vontade de mudança dos seus sentimentos mais profundos.

Transitando entre o blues e o soul, a canção apresenta um clima sensual e dançante. Para somar a essa atmosfera, “Wasting Away” recebeu um clipe marcado por luzes, cores e brilho, dirigido por Rodrigo Pysi.

A música apresenta três momentos de Juliane Hooper: a persistência do sentimento de vazio em vários momentos em que ela deveria estar feliz, a crítica do quanto o sistema capitalista não ajuda para que seja ao contrário e, por último, o reconhecimento de estar vulnerável com consciência de ser um estado temporário e necessário para por fim assumir novas responsabilidades e viver novas mudanças.

CoRADO

CoRADO
Foto por Rodrigo Pysi

Celebrando uma década de (r)existência, a banda CoRADO mescla influências do soul, do hip hop e da MPB em seu novo single, “Miliano“. A novidade dá início a uma série de lançamentos a serem realizados ainda em 2022 e é um convite a reflexão de olhar para o que se acredita.

O tempo é remédio. Respiro. Sustento”, é assim que começa a faixa, que pode ser vista como um mantra, um conselho ou incentivo de quem está há muito tempo na caminhada. A reflexão, escrita por Rodrigo Guimarães (baixista) e Rafa Queiroz (vocalista), serviu de inspiração para Rodrigo Pysi dirigir e editar o videoclipe.

“Miliano” começou a nascer em 2017, quando o baixista estava com a banda na Bahia, alojados na casa de seu primo que os incentivaram dizendo: “a gente chega aonde quiser, ó pai“. A frase acabou inspirando o refrão. Infelizmente, o primo de Rodrigo veio a falecer, mas deixou o seu legado com os meninos que usaram o seu incentivo para incentivar e abordar na música a importância de aproveitar o tempo e continuar correndo atrás do que se ama fazer.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!