Caetano Veloso e Olavo de Carvalho
Fotos via Wikimedia Commons

Morto nos últimos dias, o “guru” bolsonarista Olavo de Carvalho deixa uma dívida enorme com o cantor Caetano Veloso.

Lá em 2020, Olavo foi condenado a pagar R$2,9 milhões referentes a uma multa diária de R$10 mil que corre desde 2017, quando ele foi processado por Veloso por uma postagem que o acusava de pedofilia.

O valor não foi pago até hoje e já teve um acréscimo, ultrapassando a barreira dos R$3 milhões. Agora, após seu falecimento, o advogado Augusto de Arruda Botelho contou ao UOL como deve funcionar esse pagamento:

Não é porque Olavo de Carvalho morreu que essa dívida vai desaparecer. O espólio de Olavo de Carvalho — ou seja, seus herdeiros, porque ele deixou herdeiros — vão ter que arcar com essa dívida. Do ponto de vista bem prático, com relação a Caetano Veloso, o que vai acontecer [é que] ele provavelmente vai demorar mais tempo para receber esse dinheiro.

[…]

O fato é que essa dívida existe e com [a morte de Olavo] ela não vai deixar de existir. E seus herdeiros, dentro de um espólio que vai ser formado — quando a gente fala espólio, é um processo —, vão ter que em algum momento pagar essa dívida.

Você pode ver a fala de Augusto na íntegra pelo vídeo abaixo.

Caetano Veloso e Olavo de Carvalho

Na publicação em questão, o ideólogo falava do relacionamento do artista com Paula Lavigne, que começou quando este tinha 40 anos e esta 13; eles haviam reatado o relacionamento um ano antes do post de Olavo, depois de terem se separado em 2004 quando já tinham 19 anos de casamento.

Naquele ano, o “guru” recebeu a condenação e foi intimado a apagar essas postagens (inclusive pessoalmente, na sua residência dos EUA) mas não o fez. Mais ainda, Olavo já teve de pagar cerca de R$65 mil por danos morais pelo mesmo processo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!