Every Time I Die
Divulgação

Após 24 anos de atividade e em meio a polêmicas, o Every Time I Die anunciou o fim de suas atividades.

A banda construiu uma carreira inovadora e pioneira no Post-Hardcore, se transformando em referência da música pesada nas últimas duas décadas e mantendo a ótima forma até o ano passado, quando lançou o excelente disco Radical.

No entanto, há algumas semanas começaram a surgir notícias de que haveria uma divisão interna no grupo, com o vocalista Keith Buckley isolado dos outros membros — incluindo seu irmão, o guitarrista Jordan Buckley, e os instrumentistas Andy Williams, Stephen Micciche e Clayton “Goose” Holyoak.

As confusões começaram depois que Keith abandonou uma turnê em Dezembro de 2021, explicando que estaria cuidando de sua saúde mental e alegando falta de apoio dos outros membros. Segundo ele, os integrantes não estariam satisfeitos com as condições que ele impôs em nome de controlar seu vício em substâncias.

Fim do Every Time I Die

No fim das contas, o ETID se reuniu para apresentações especiais de fim de ano nos dias 10 e 11 de Dezembro de 2021, que agora ficaram marcadas como as últimas do grupo.

Um comunicado assinado pelos quatro instrumentistas anunciou o fim da banda e garantiu que não há qualquer intenção de encontrar um substituto para Keith:

O último show de Andy, Jordan, Steve e Goose com o Every Time I Die foi em 11 de Dezembro de 2021. Ainda que esperássemos um acordo em um comunicado legal que falasse a verdade, fomos informados hoje de algo que planejava ser lançado que não seria de comum acordo e que consiste em inverdades e controla a narrativa para beneficiar uma pessoa.

Não há comunicação direta com o Keith, porque ou tem sido impossível comunicar direta e unicamente com ele ou fomos cortados de toda e qualquer comunicação por ele mesmo.

O Every Time I Die era esses 5 membros, e nunca pensamos em ceder ou aceitar quaisquer chances. Simplesmente, há zero verdade sobre a banda continuar com um novo vocalista.

Por fim, não estaríamos onde estamos hoje sem cada uma das pessoas que apoiou a banda de qualquer e toda forma. Ainda que estejamos extremamente decepcionados em como isso aconteceu online na frente de vocês, o apoio de vocês e as memórias que temos por causa de vocês serão guardados com carinho.

Em resposta a isso, Keith Buckley ainda não se pronunciou formalmente, mas compartilhou um documento de uma firma de advocacia em nome dos instrumentistas do grupo, pedindo que Keith abrisse mão de qualquer uso da marca Every Time I Die e sugerindo uma conversa para um “fim amigável”.

Não houve qualquer contextualização ou explicação por parte do vocalista até a publicação dessa matéria. Você pode ver as postagens de Jordan e Keith logo abaixo. Que triste fim!

Every Time I Die

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar