Bruce Dickinson, do Iron Maiden, e Drake
Fotos via Wikimedia Commons

Há alguns meses, o Iron Maiden travou uma disputa nas paradas do Reino Unido com o rapper Drake e o vocalista Bruce Dickinson tem alguns comentários a fazer sobre essa “batalha”.

Conforme conta a Blabbermouth, o cantor afirmou que “não entende” a música do canadense e exaltou a própria banda, que acabou ficando em segundo lugar por menos de mil vendas; Senjutsu, do Iron, teve 44.473 vendas (incluindo mais de 39 mil cópias físicas) enquanto Certified Lover Boy, de Drake, teve 45.651 vendas (com mais de 43 mil vindo de streamings, convertidos para vendas).

Bruce relembrou a corrida pelo primeiro lugar, dizendo:

Nós ficamos pau a pau com o Drake na semana em que o álbum foi lançado. Eu não entendo na verdade o que ele faz, ainda que muitas pessoas entendam, mas ficar disputando com ele pareceu algo como, ‘Não, isso é música de verdade feita por um punhado de velhotes que não fazem concessões apesar dos tempos em que vivemos’.

As pessoas dizem, ‘Vocês são dinossauros’. E nós dizemos, ‘Sim, e não há muitos sobrando’. É isso que nós somos, é o que fazemos.

Além de insinuar na fala acima que sua banda teria mais qualidade do que o Rap do canadense com o uso do termo “música de verdade”, Dickinson também aproveitou para cutucar os fãs de Drake. Para ele, o fato do Maiden não ter dependido de redes sociais para crescer é um ponto forte:

De forma geral, nosso público cresceu conosco. O público do Maiden é como uma mesa feita de madeira compensada; a cada ano você só adiciona uma nova camada e a mesa fica maior e maior. Nós crescemos organicamente — não através das redes sociais ou qualquer coisa assim. Nós crescemos saindo por aí e fazendo o que fazemos na frente das pessoas.

E aí, o que você pensa disso?

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!