Bozzo Barretti e Duinho Ouro Preto
Crédito: divulgação
Ouça a nova música de Juliah!    

Ex-companheiros no Capital Inicial, o cantor Dinho Ouro Preto e o tecladista Bozzo Barretti lançaram em parceria o single “Fratura (Um Pequeno Poema Para 2020)”.

A música marca o reencontro deles no estúdio quase 30 anos depois da saída de Bozzo do grupo em que tocou entre 1987 e 1992.

A letra aborda a polarização política que existe no Brasil atual e defende o entendimento entre aqueles que pensam de forma diferente.

“A ideia principal é dar um alerta e dizer não para a guerra ideológica que só serve para destruir amizades. Não tenho intenção de ser messiânico, mas quero trazer uma reflexão para as pessoas. Espero que escutem a nossa música e pensem sobre esse assunto. Afinal, nem sempre existe uma verdade absoluta,” comenta Bozzo.

Esta é a primeira canção do projeto solo dele, que nos últimos anos fez parte da banda Brotheria, quando chegou a dividir os palcos com o também ex-Capital Inicial Murilo Lima.

Alissic

Alissic
foto: divulgação

Cantora e compositora paulista radicada em Londres, Alissic divulgou o clipe da faixa “Piano” através do selo britânico Ministry of Sound (Sony Music).

O vídeo é um conto temático de fantasia épica onde humanos têm cabeças de sapo e a ideia foi concebida pela artista, que codirigiu o clipe junto com Oli Sykes.

O vocalista da banda Bring Me The Horizon, inclusive, também é autor da canção, repetindo a parceria do single de estreia de Alissic, “Like”.

“É principalmente sobre pessoas, que são movidas pelo ego, tentando fazer alguma declaração [de autopropriedade e poder] ao mesmo tempo que buscam entender a luta que estão travando consigo mesmas,” comenta ela sobre a nova música.

Oruã

Oruã
foto: Raiza Falcão

A banda Oruã disponibilizou nas plataformas digitais através da Transfusão Noise Records o álbum Íngreme, que conta com o recente single “Essência Bruta”.

No total, o disco apresenta 13 faixas que passeiam entre o Rock, Acid jazz, Psicodelia e Indie, resultando em uma mistura repleta de experimentações.

Anteriormente, o grupo havia lançado os álbuns Sem Bênção / Sem Crença (2017) e Romã (2019).

MN MC

MN MC
foto: divulgação

O rapper paulista MN MC celebra seus 15 anos de carreira com o lançamento de seu novo álbum de estúdio, Jesus Preto.

O disco apresenta 12 faixas que discutem o racismo estrutural, teologia negra, apropriação cultural e a fé cristã no mundo contemporâneo.

O trabalho de estúdio também conta com participações de nomes do Rap brasileiro, como Kaskão, MAIK, Muzikamente e The Man, e homenageia duas ativistas que passaram pela vida do rapper.

A primeira é MC Venenosa, que faleceu em 2020 e foi apresentadora da Batalha da Aldeia; a segunda é Dona Vera, líder comunitária assassinada no ano passado e fundadora da ONG Auri Verde, que atuou durante 25 anos na região do Grajaú em ações sociais voltadas para crianças e adolescentes.

Álgebra Trio

Álgebra Trio
foto: divulgação

O grupo instrumental pernambucano Álgebra Trio liberou nas plataformas de streaming o single “Dromedarius” através do selo Solto no Tempo.

A faixa fará parte do EP homônimo ainda sem previsão de lançamento e foi inspirada na lógica de uma estrutura rítmica indiana chamada cauda de vaca.

“Devido à semelhança das relações matemáticas com a geometria da cauda da vaca, aplicamos a ideia à geometria da corcova do dromedário. Tendo ciclos cujo comprimento diminui e cresce outra vez,” explica o trio, formado por Maísa Nascimento, Rodrigo Felix e Rodrigo Gondão.