Quase-Ilha
Foto: Divulgação
 

Quase-ilha

Dividido entre Paris e São Francisco, o trio brasileiro Quase-ilha levou a nossa música para além do Atlântico e, em seus primeiros lançamentos autorais, apresentam uma visão moderna e elegante para as nossas amadas MPB e bossa nova.

Jovem, cativante, intimista. Mariana Camargo, Pedro Pinheiro Chagas e Thiago Pedroso se encontraram em Paris e, em meio a pandemia, conectaram suas “ilhas” para lançar um refinado projeto autoral. O fato de Pedro ter se mudado para São Francisco não impediu o nascimento dos três primeiros singles do trio e de uma dúzia de outras canções ainda em fase de produção.

Sobre o processo de composição do Quase-ilha, Pedro comenta:

Normalmente, pego o violão quando tenho algum sentimento forte, como uma lembrança, uma contemplação, um desejo. Então começo a tentar reproduzir a dinâmica que tal sentimento provoca no meu corpo. Às vezes faço de forma bem livre, mas, para a banda, procuro incluir a Mari e o Thiago no meu pensamento, como se estivéssemos juntos vivendo aquela minha realidade interna.

Thiago complementa:

O Pedro às vezes dá uma pista temática, eu continuo imaginando as letras, e vou em um trabalho de esculpir, de achar relação entre palavras e som. Acontece de eu compor música e letra também. Tudo isso é validado pela Mari, que também propõe mudanças.

O primeiro aperitivo desta intensa parceria é a canção “Coração Bomba“, onde a exímia interpretação vocal captura todas as nuances da música. A faixa começa rastejada, com preguiça, para aos poucos ganhar corpo – o corpo que não aguenta mais segurar a vontade e explode em um quase-samba.

Não é só o timbre aveludado de Mariana que nos deslumbra. As frases de clarinete criam uma atmosfera íntima e reflexiva, coroada pela cuidadosa produção musical de Thiago e a mixagem de Victor Rice, que traz na bagagem trabalho com Tom Zé e Mallu Magalhães.

A seguir, ouça o single “Coração Bomba”.

lekinnn

lekinnn
Foto: Divulgação

Direto de Volta Redonda, o músico fluminense lekinnn traz aconchego em forma de canção e propõe reflexões em clima descontraído e intimista. No mês de Junho, em clima de Dia dos Namorados, o artista divulgou seu novo single, intitulado “indo praí“.

A música, que já se encontra disponível nas plataformas digitais, chega embalada pelo sambalanço de lekinnn, com muito pastel e cerveja. Misturando o samba-rock com elementos do indie, o single estreia acompanhado por uma animação 2D e faz parte da preparação para o lançamento do EP pacato, aguardado para Outubro de 2021.

Carregando a simplicidade de um rapaz do interior, o EP conta com seis faixas autorais que retratam a busca pela vida simples, de forma leve e descontraída. O audiovisual das faixas fica por conta do animador Miguel Carvalho, que criou cenas animadas para representar cada canção.

lekinnn estreou como cantor independente em 2019, com o single “Peça”, e a cada lançamento mergulha na releitura do samba-rock, usando elementos do indie e lo-fi, inspirado em suas diversas referências, como Jorge Ben, Mac Demarco e Marcos Valle.

Confira abaixo a deliciosa “indo praí”.

Isa Roth

Isa-Roth
Foto por Dudu

Misturando uma base roqueira com beats eletrônicos, o novo single da cantora baiana Isa Roth afasta a preguiça e convoca a coragem em momentos de pura paralisia. “Vai Assim Mesmo” fala sobre autoaceitação e já está disponível nas plataformas digitais.

Pop e energética, a faixa é perfeitas para se dançar sozinho no quarto e na frente do espelho. Com lançamento pelo selo Banana Atômica, a música tem produção assinada por André T, também responsável pelo arranjo e beats, e faz parte do novo EP de Isa, Mais, que será lançado em Agosto.

Segundo a artista, a composição foi motivada por uma reflexão pessoal que teve início após assistir a um vídeo da influenciadora digital Alexandra Gurgel (Alexandrismos) sobre as vezes que pessoas fora do padrão recusam a se socializar por achar que não estão razoavelmente bem ou bonitas pra isso.

Para uma pessoa que sofre com baixa autoestima, tomar qualquer atitude na vida é muito complicado, nos cobramos demais à perfeição e isso nos paralisa. Este single nos convida a mudar essa rota, nos mostra que estar em movimento vale a pena.

Isa conta que o EP irá seguir essa temática e, com sua atmosfera agitada, o novo single é o empurrãozinho sonoro que de vez em quando a gente precisa ouvir para começar a se mexer.

A principal temática do EP Mais é contar histórias sobre a ótica de uma pessoa que sofre de baixa autoestima. E ‘Vai Assim Mesmo’ é o pontapé inicial pra fazer qualquer coisa. Desse EP foi a primeira música que compus, e acredito que seja uma das músicas que apresenta melhor essa nova fase.

Assista abaixo ao clipe de “Vai Assim Mesmo”, roteirizado por Isa Roth em parceria com o diretor Eduardo Quintela.

 
Compartilhar