Vocalista do Rammstein em Moscow, 2012
Foto de vocalista do Rammstein por Shutterstock
 

Parece que o clipe de “Pussy”, do Rammstein, não é visto com bons olhos lá na Rússia.

Um ativista político russo pode ser condenado a três anos de prisão após ser acusado de “distribuir pornografia” na internet. A pornografia, no caso, era o vídeo da canção lançada no disco Liebe ist für alle da, de 2009.

De acordo com a Anistia Internacional (via Louder Sound), Andrei Borovikov postou o vídeo em 2014 na rede social russa VKontake. O que complica sua situação é, também, que ele trabalhou como gerente de campanha do oponente de Vladimir Putin, Alexei Navalny — que foi envenenado em 2020.

Natalia Zviagina, diretora do escritório da Anistia Internacional em Moscou, declarou:

O caso contra Andrei Borovikov é totalmente absurdo. É flagrantemente óbvio que ele está sendo punido apenas por seu ativismo, não por seu gosto musical.

Ainda de acordo com a Anistia, um “ex-voluntário” do escritório de Borovikov foi quem teria “inventado” um caso contra o ativista. Natalia completa:

A acusação de Andrei Borovikov é uma zombaria da justiça, e pedimos que todas as acusações contra ele sejam retiradas.

Bom, já que aqui isso (ainda) não virou crime… assista abaixo ao clipe que em sua versão original mostra os integrantes da banda nus em cenas de sexo.

LEIA TAMBÉM: 5 vezes em que o Rammstein causou com seus clipes oficiais

Rammstein – “Pussy”

 
 
Compartilhar