Nova Zelândia realiza festival com mais de 120 mil pessoas
Foto: Reprodução / Facebook CubaDupa / Oliver Crawford
 

No último final de semana, a Nova Zelândia sediou o maior festival ao vivo que aconteceu até agora após o início da pandemia do Coronavírus em Março de 2020.

O festival CubaDupa, que contou com mais de 120 mil pessoas, foi realizado sem qualquer medida de prevenção em relação à COVID-19, e isso aconteceu porque o país adotou uma quarentena rígida ao longo do último ano, erradicando a doença e garantindo seu retorno à vida “normal”.

O evento conhecido por ser o maior festival de rua gratuito da Nova Zelândia apresentou performances de dança, shows, desfiles, tecnologia e tradições culinárias, além de uma animada folia para todos que passaram pelo local.

Festival CubaDupa na Nova Zelândia

Sua programação deste ano contou com mais de 500 apresentações e mais de 1.750 artistas que passaram entre os dias 27 e 28 pelo Cuba Precinct, em Wellington. Sobre a satisfação de ter realizado o evento o diretor do festival, Gerry Paul, comentou (via MetalSucks):

A equipe e eu estamos muito animados! Nos sentimos muito sortudos por poder hospedar o festival mais diverso e criativo da Nova Zelândia, e o que sabemos ser o maior festival de música e artes do mundo atualmente. As ruas estavam bombando e vivas com cores, música e cheiros tentadores da festa de rua.

Se eu tivesse que descrevê-lo, diria que é como Mardi Gras (EUA), misturado com Notting Hill (Inglaterra), se encontrando com  os festivais anteriores de Laneways (Austrália, Nova Zelândia, Singapura). É o CubaDupa mais movimentado que já vimos e a atmosfera estava elétrica. Os artistas, público, fornecedores, vendedores – todos sorriam de orelha a orelha, dançando e desfilando pelas ruas.

O renomado bar de Heavy Metal, Valhalla, esteve entre os estabelecimentos que participaram do CubaDupa. O responsável pelo bar, Bel Muchin, falou anteriormente sobre sua expectativa para o festival.

Valhalla é um lugar onde todos podem ser [o que quiserem]. É o nosso oásis para a cultura do metal, onde todos os vikings, headbangers e mal ajustados na Nova Zelândia podem chamar de lar. Mal podemos esperar para mostrar ao festival CubaDupa e ao mundo os grooves mais pesados, os riffs mais selvagens e as batidas explosivas mais doentias que Wellington tem a oferecer. Significa tudo para nós que podemos fazer o que amamos e pelo que vivemos. Esperançosamente, o mundo pode voltar a fazer as coisas que ama, porque o metal nunca morre na Nova Zelândia.

Também no último sábado (27), a Espanha realizou um show com 5 mil pessoas utilizando máscaras para um teste do governo local. Na Austrália, shows com mais de 10 mil pessoas já estão sendo realizados normalmente, e recentemente o Midnight Oil tocou por lá.

Já o Brasil ainda vai esperar um bom tempo até que as apresentações ao vivo sejam liberadas, por enquanto, confira abaixo  alguns momentos do CubaDupa na Nova Zelândia.

Por Lara Teixeira e Tony Aiex

LEIA TAMBÉM: Site disponibiliza sons para que você reproduza atmosfera de Bar em casa

CubaDupa 2021, What A Weekend!

We’re already looking back on this totally #bonkers festival in awe. 😲Wellington you turned OUT for CubaDupa 2021 🛸 Here’s a sneaky peek at some of Saturday’s festivities throughout the day to tide you over and relive the memories, but don’t go anywhere soon fam, we have so much more to share! #CubaDupa 🥳

Publicado por CubaDupa em Sábado, 27 de março de 2021