Iron Maiden -
Reprodução/YouTube
 

Nem tudo que é tosco é ruim, e o maior exemplo disso é o clipe que o Iron Maiden fez para a canção “Holy Smoke”.

Quem conhece a discografia dos caras sabe que todo o disco No Prayer for the Dying (1990) divide opiniões justamente porque parece exibir um lado um pouco menos sério do grupo que polemizou tanto com canções como “The Number of the Beast” e afins, e a faixa em questão é mais uma a se encaixar nisso.

Com uma sonoridade bem exagerada para falar sobre os escândalos relacionados à TV religiosa nos EUA dos anos 80, e incluindo alguns dos únicos palavrões em toda a discografia do Iron, “Holy Smoke” se tornou uma espécie de hino/piada interna entre os fãs da banda por essa pegada mais Pop Rock e quase Punk em questão de estrutura.

Mas foi com o clipe que ela realmente ganhou status de lendária. Apenas para descrever algumas das coisas que acontecem nele, podemos ver Bruce Dickinson cantando em um campo de flores, Dave Murray tocando guitarra dentro de um riacho, Steve Harris mandando ver no baixo em cima de um trator em movimento e Janick Gers solando em uma guitarra de brinquedo dentro da piscina (e também uma guitarra de verdade enquanto está vestido de goleiro de futebol).

A direção foi do próprio Harris, que gravou tudo em sua fazenda na região de Sheering, na Inglaterra, e ainda inclui cenas da banda jogando futebol e até algumas participações especiais do produtor Martin Birch com uma roupa que lembra as usadas para praticar sadomasoquismo.

Uma verdadeira obra de arte! Se você não conhece, é só dar o play no vídeo abaixo e se divertir com essa produção maravilhosa.

Iron Maiden – “Holy Smoke”

 
Compartilhar