Mc Poze
 

Um caso bastante tenso envolvendo o funkeiro MC Poze deu o que falar na mídia nesta última terça-feira (8).

Como aponta o G1 do Rio de Janeiro, um policial militar foi preso como suspeito de negociar a morte do músico por R$ 300 mil. Ainda de acordo com a reportagem, o PM Igor Martins é pontado como chefe de um grupo associado a traficantes e milicianos.

Em uma mensagem de voz, Martins foi pego discutindo os detalhes da emboscada. Confira abaixo (via Rap Mais):

Tô de serviço hoje, vou pegar a viatura e vou ficar em volta da Nova Holanda. O que tiver saindo aí, de bom, inclusive o Poze, tu me dá ideia e vê por onde ele vai sair, como ele vai sair. O que pegar tu vai entrar na divisão, pô, pra gente colocar uma prata no bolso, o que tu acha? Só o Poze, ele vale 300 mil no Ecko [o miliciano Wellington da Silva Braga].

Outro PM também foi preso, enquanto outros três e um guarda municipal estão foragidos.

MC Poze responde

O funkeiro, que teve seu nome ligado ao tráfico de drogas e teve até um mandato de prisão neste ano, usou o Twitter para se pronunciar após a divulgação do caso.

Tem nada não, todo mal contra minha vida vai cair por terra, tô na pista com Deus, nada vai me parar!!

Veja o tweet abaixo.

 
Compartilhar