Rodrigo Rodrigues
Foto: YouTube

A televisão brasileira está de luto: morreu hoje, aos 45 anos de idade, o apresentador Rodrigo Rodrigues.

Conhecido pelo seu trabalho em diversos canais de televisão, recentemente ele estava ligado aos canais Globosat e vinha apresentando programas na SporTV.

Rodrigues estava internado desde o último sábado na UTI do Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro, e faleceu em decorrência de uma trombose venosa cerebral, após uma série de complicações por causa da COVID-19, doença causada pelo novo Coronavírus.

Carreira de Rodrigo Rodrigues

Seu trabalho mais recente foi na Globo, onde estava desde o início de 2019, mas Rodrigo passou por diversos veículos importantes do jornalismo brasileiro, como ESPN Brasil, TV Cultura, SBT, TV Gazeta, Esporte Interativo e mais.

Com apresentações humanizadas e muitas vezes “fora do padrão”, ele tinha a marca registrada de transformar programas e debates com um nível mais pessoal, fugindo dos moldes tradicionais de formatos como “perguntas e respostas”.

Vida na Música

Além do jornalismo, Rodrigo Rodrigues nunca escondeu que sempre foi grande fã de música, e inclusive teve passagens por bandas como a The Soundtrackers, que formou para fazer covers de trilhas sonoras de filmes clássicos.

Além disso, ainda se envolveu em projetos como As Aventuras da Blitz, livro que escreveu para contar a história de uma das mais conhecidas bandas de Pop/Rock do país, a Blitz, além de também ter sido o autor do Almanaque da Música Pop no Cinema.

Em Maio, ele fez uma live com a Soundtrackers onde apareceu tocando guitarra e usando uma máscara.

Nessa semana, após ficarmos todos sabendo da notícia da sua internação, o comentarista Alê Oliveira se emocionou ao falar sobre como está passando por um momento pessoal difícil e foi ajudado por Rodrigo Rodrigues.

No vídeo que pode ser visto logo abaixo, ele diz que Rodrigo emprestou seu apartamento em São Paulo para ele, mas começa a chorar ao revelar que a transmissão da COVID-19 pode ter acontecido por ali.

Os mundos do jornalismo e da música brasileira perdem um grande nome e o Brasil chora por mais uma vítima do terrível Coronavírus.

Que descanse em paz.

View this post on Instagram

Pensamento positivo e oração.

A post shared by Alê Oliveira (@aleoliveira) on

 
Compartilhar